A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 18 de Janeiro de 2019

12/04/2017 19:14

Motoristas autônomos cobram mudanças em decreto que regulamenta Uber

Nyelder Rodrigues e Adriano Fernandes
Ato levou cerca de 50 motoristas para a prefeitura nesta noite (Foto: Alcides Neto)Ato levou cerca de 50 motoristas para a prefeitura nesta noite (Foto: Alcides Neto)

O encontro da Comissão Especial que analisa a regulamentação do Uber e demais aplicativos que oferecem serviços de transporte em Campo Grande, na noite desta quarta-feira (12), contou também com um ato em frente à prefeitura, local da reunião.

Vários motoristas autônomos ligados à AMU (Associação de Motoristas de Aplicativos de Mobilidade Urbana) participaram da manifestação. Cerca de 50 deles, com cartazes, cobravam mudanças no decreto, que prejudicaria o setor, segundo eles.

A tentativa dos motoristas é de reverter pontos do decreto, como a limitação do número de motoristas que prestam o serviço, necessidade de pedir alvará de funcionamento, entre outras barreiras semelhantes ao dos táxis.

"Estamos aqui para apoiar e representar a associação diante de um decreto que cobra uma série de exigências que não nos agradam, como por exemplo placa especial, sinal luminoso específico e até mesmo seguro", comenta o motorista Emerson Massagarde, de 42 anos, e que está há quatro meses no Uber e participou do ato em frente à prefeitura.

O secretário da AMU, Olívio Ribeiro de Paula Filho, também foi ao ato. "Sou contra essa limitação que tenta igualar nós, que trabalhamos com o Uber, com os táxis", dispara o autônomo, que comenta também ser contra vários pontos, como a necessidade de alvará. "Isso é algo que prejudica os motoristas e também a população, fará a tarifa aumentar".

Na reunião, participaram representantes da prefeitura, Ministério Público, OAB-MS (Ordem dos Advogados do Brasil), os vereadores Junior Longo (PSDB), Vinícius Siqueira (DEM) e Valdir Gomes (PP).

Representando os motoristas, foram o presidente da AMU, Wellington Dias, e também dirigentes da Applic (Associação dos parceiros em Aplicativos de Transporte de Passageiros e Motoristas Profissionais Autônomos). Até o fechamento do texto, a reunião, que começou por volta da 18h, não tinha sido encerrada.



Continuando... Pra que seguro do passageiro? Pra que ter experiencia de no minimo 2 anos de condução de veículos? Pra que LEI DA MOBILIDADE URBANA?
Devemos sim consolidar tudo nas mãos dessas empresas que praticam Dumping, abre aspas "Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Dumping é uma prática comercial que consiste em uma ou mais empresas de um país venderem seus produtos, mercadorias ou serviços por preços extraordinariamente abaixo de seu valor justo para outro país (preço que geralmente se considera menor do que se cobra pelo produto dentro do país exportador), por um tempo, visando prejudicar e eliminar os fabricantes de produtos similares concorrentes no local, passando então a dominar o mercado e impondo preços altos. Enquanto quem trabalha pra pagar os impostos, são esquecidos.
 
Marcos Moraes em 12/04/2017 21:11:48
Penso que a prefeitura deveria acabar de vez com os Táxis, Mototáxis e Ônibus em Campo Grande. Deixe somente os aplicativos, como a população já fez a escolha deixe eles comandarem o transporte em Campo Grande, ops não só em Campo Grande no Brasil. Vamos todos migrar para os aplicativos e viver felizes para sempre. Parece surreal mas é a realidade, como dizem os pseudos intelectuais é a modernidade, é algo que não podemos impedir.
A prefeitura tem que parar de dar falsas esperanças para os Taxistas e Mototaxistas que eles continuarão trabalhando dignamente e sustentando suas famílias dentro da lei. Vamos todos para ilegalidade. Impostos pra que impostos? Pra que vistorias anuais dos veículos? Pra que identificação dos veículos? Pra que Taxímetros? Pra que identificação dos motoristas? FIM.
 
Marcos Moraes em 12/04/2017 21:02:08
Penso que a prefeitura deveria acabar de vez com os Táxis, Mototáxis e Ônibus em Campo Grande. Deixe somente os aplicativos, como a população já fez a escolha deixe eles comandarem o transporte em Campo Grande, ops não só em Campo Grande no Brasil. Vamos todos migrar para os aplicativos e viver felizes para sempre. Parece surreal mas é a realidade, como dizem os pseudos intelectuais é a modernidade, é algo que não podemos impedir.
A prefeitura tem que parar de dar falsas esperanças para os Taxistas e Mototaxistas que eles continuarão trabalhando dignamente e sustentando suas famílias dentro da lei. Vamos todos para ilegalidade. Impostos pra que impostos? Pra que vistorias anuais dos veículos? Pra que identificação dos veículos? Pra que Taxímetros? Pra que identificação dos motoristas? FIM.
 
marcos moraes em 12/04/2017 20:47:14
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions