A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

09/09/2014 14:30

MPF denuncia servidora e ex-namorado por cobrar R$ 150 mil de propina

Eduardo Penedo

A ex-consultora técnica Roberlayne Patrícia Alves e o ex-namorado, Pedro Paulo Prince dos Santos, foram denunciados pelo Ministério Público Federal (MPF) em Mato Grosso do Sul à Justiça pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

De acordo com a denúncia do MPF, o casal é acusado de arquitetar a cobrança de propina do Hospital do Câncer de Campo Grande para a liberação de verbas públicas, pelo Ministério da Saúde, para aquisição de um acelerador linear e de equipamentos para o tratamento contra o câncer.

Segundo investigações policiais, Roberlayne exigiu R$150 mil do hospital para “agilizar a aprovação do convênio”, avaliado em R$ 4,6 milhões. Denunciada pelo diretor do hospital, a ex-consultora passou a ser monitorada pela Polícia Federal (PF) e foi presa em flagrante, em 16 de junho, ao receber parte da propina, em mãos, na sede do hospital. 

A Justiça autorizou escutas telefônicas que comprovaram que Roberlayne não agia sozinha e tinha o auxilio do ex-namorado Pedro Paulo dos Santos. O rapaz, além de incentivar a prática criminosa, forneceu dados bancários de seu pai para o depósito da propina, com o objetivo de impedir o rastreamento dos valores. Pelo auxílio, Pedro Paulo foi retribuído com R$ 6 mil.

Conforme o MPF-MS, o casal, além do crime de corrupção passiva, deve responder também por lavagem de dinheiro - pela tentativa de ocultar a origem, localização e movimentação do valor recebido ilegalmente. A ex-consultora e seu ex-namorado, se condenados, podem pegar de 5 a 22 anos de prisão. A denúncia já foi aceita pela Justiça e os dois acusados agora são réus em ação penal.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions