ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUINTA  24    CAMPO GRANDE 29º

Capital

Mulher afirma que não viu cachorro atacar vizinho na Vila Margarida

Por Elverson Cardozo | 09/02/2012 23:48

Iraneides Gonçalves da Silva, de 59 anos, que foi acusada pelo vizinho, um idoso de 69 anos, de ter “incitado” seu cachorro a atacá-lo, afirmou que não viu o animal morder o homem na manhã de ontem, na Vila Margarida, em Campo Grande.

A confusão, contou, teria começado porque algumas das folhas da árvore que tem em frente a sua residência caíram na calçada do vizinho. Rubens Dias de Almeida, de 69 anos, não gostou.

O aposentado junto as folhas e jogou em frente a casa da mulher, dizendo que a sujeira não era dele. Iraneides questionou a atitude de Rubens e, momentos depois, um casal, que ela relata ser filhos do idoso, teria ido até sua residência para fazer ameaças.

Depois de vários palavrões, o rapaz teria chutado um portão da casa da mulher. Iraneides suspeita que o cão tenha saído do terreno neste momento, mas nega que tenha incitado o animal a atacar o vizinho. “Eu tenho testemunhas”, afirmou.

Segundo a moradora, Rubens “caça confusão” com a maioria dos moradores da região. Agora, depois do ocorrido, a moradora afirma que vai procurar um advogado para entrar com ação contra o idoso, da qual é vizinha a cerca de 8 anos.

A possibilidade de mudar do bairro também não foi descartada. “É uma briga”, finalizou.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário