A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 22 de Agosto de 2019

13/07/2019 07:27

Mulher de 31 anos morre após fumar narguilé e beber cerveja em tabacaria

A mãe da vítima disse que a filha tinha feito checape há 15 dias e nada de anormal havia sido constatado

Viviane Oliveira
Larissa Carla Martinelli sofria de pressão alta e usava medicamento para controle da doença. (Foto: Reprodução/Facebook) Larissa Carla Martinelli sofria de pressão alta e usava medicamento para controle da doença. (Foto: Reprodução/Facebook)

Aos 31 anos, Larissa Carla Martinelli morreu após passar mal numa tabacaria, por volta das 3h30 deste sábado (13) na Rua Brasil, no Centro de Campo Grande. A mulher havia consumido sete cervejas long neck e fumado narguilé quando desmaiou.

Conforme boletim de ocorrência, uma jovem de 24 anos que estava com Larissa contou que a amiga sofria de pressão alta e usava medicamento para controle da doença.

Ontem, as duas foram para a tabacaria e ficaram ouvindo música e bebendo. Até que num determinado momento, Larissa encostou o rosto em seu ombro e disse: “Acho que vou cair, estou tonta". Na sequência, ela desmaiou e começou a espumar pela boca. O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi acionado e por uma hora a equipe tentou manobras de reanimação, mas sem sucesso.

Ainda de acordo com relatos da testemunha à polícia, Larissa fumou narguilé e consumiu aproximadamente 7 garrafas de cerveja durante a madrugada. Contou também que das outras vezes que saíram para beber, a amiga apresentava sintomas semelhantes, mas depois de alguns minutos ficava bem. 

Questionada sobre o uso de droga, a testemunha negou confirmando que só consumiam bebia alcoólica quando saíam. A mãe da vítima disse que a filha tinha feito checape há 15 dias e nada de anormal havia sido constatado.

A jovem tinha uma lesão no peito, provavelmente causada durante as manobras de ressuscitação. O corpo foi levado ao Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal) para exame necroscópico. O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro.



Essa matéria é um desserviço completo e uma falta de sensibilidade imensa. Revejam a forma que vocês abordam a morte de alguém.
 
Thais Barros em 17/07/2019 08:04:41
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions