A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

23/12/2015 19:35

Mulher está à espera de cesárea desde sábado e teme perder 2º bebê

Aline dos Santos
Kamila reclama de descaso e teme por vida de bebê. (Foto: Arquivo Pessoal)Kamila reclama de descaso e teme por vida de bebê. (Foto: Arquivo Pessoal)

Na reta final da gravidez, Kamila Bezerra Valejo, 21 anos, vive um drama: teme que o bebê morra na sua barriga. Com oito meses e uma semana de gestação, a auxiliar administrativo conta que está desde sábado, dia 19, na Santa Casa de Campo Grande à espera de uma cesárea.

Segundo ela, é necessário uma UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e que um cardiologista pediátrico acompanhe o parto. O bebê tem problemas cardíacos.

Porém, a gestante afirma que outros pacientes chegam e passam à frente. Kamila reclama de descaso e que nem consegue mais falar com médicos, sendo o atendimento feito por enfermeiros.

“É um drama e está bem difícil. É a minha segunda gravidez. Perdi com cinco meses por erro médico, mas não corri atrás. Estou sofrendo da mesma maneira”, desabafou, ao entrar em contato com a reportagem por telefone.

Ela explica que desde o dia 19 foi constatado que o líquido amniótico tinha diminuído e a gravidez deveria ser interrompida. “Tem que tirar a criança para que ela sobreviva”, diz.

Ainda segundo a gestante, os batimentos cardíacos do bebê estão em 111 e ele pode sofrer parada cardíaca. “O batimento está fraco”, conta Kamila, preocupada com a saúde de Anthonny. A reportagem não conseguiu contato com a assessoria de imprensa da Santa Casa.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions