A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

15/06/2014 18:27

Mulher presa por abandono de filhos diz que sofre ameaças do ex-marido

Caroline Maldonado
Na vizinhança, ninguém quer falar sobre o assunto (Foto: Marcelo Victor)Na vizinhança, ninguém quer falar sobre o assunto (Foto: Marcelo Victor)

Depois de pagar fiança, foi liberada neste fim de semana a mulher acusada de abandonar os três filhos de 6, 3 e 2 anos. A empregada doméstica de 26 anos teve de desembolsar um salário mínimo para sair da cadeia.

Sobre o abandono, ela afirma que deixou os filhos na casa da tia do ex-marido depois de ter levado um golpe de faca em uma das mãos, desferido por ele, na sexta-feira (13). Segundo a doméstica, ela foi a casa dele buscar algumas roupas, que estão lá desde a separação do casal, há cerca de seis meses.

Apesar da prisão e dela mesma admitir que foi advertida a não ver os filhos por enquanto, as crianças estão com a mãe, na casa de uma amiga, onde ela está morando atualmente. Segundo a doméstica, foi o próprio pai que deixou as crianças lá, por volta das 16h de hoje (15).

A mãe afirma que, na tarde de sexta-feira, deixou as crianças com a tia do ex-marido antes de ir para o posto de saúde, após a facada. Diz que contou com a ajuda de um amigo, que deu carona. Segundo ela, a tia aceitou ficar com as crianças e mais tarde fez denúncia de abandono contra ela, o que resultou na prisãoa mãe, na noite de sexta-feira.

Segundo a doméstica, no momento em que foi agredida pelo ex-marido, ela correu para frente da casa dele e os vizinhos que estavam reunidos na calçada presenciaram a agressão, mas não interferiram. Uma adolescente de 13 anos, diz ter presenciou a briga, confirma a versão da doméstica e diz que acredita que as pessoas não quiseram ajudar porque tiveram medo.

Segundo ela, a menina de um ano que é filha da doméstica, mas não do ex-marido, estava no colo da mãe no momento da agressão. “Eu peguei a neném que estava no colo dela e fui até o orelhão chamar a Polícia”, conta a garota. 

Na vizinhança, na Vila Santo Eugênio, ninguém quis dar entrevista sobre o assunto.

“Não é certo ele me esfaquear e eu ser presa. O delegado disse que eu não posso ficar perto dos meus filhos, mas eu quero cuidar deles, pois sempre cuidei e dei de tudo”, afirma.

A mulher tem ainda outros dois filhos, uma menina de um ano e um menino, de oito anos. Segundo ela, o ex-marido sempre foi agressivo, por isso já se separaram e ela teve outro relacionamento, que resultou no nascimento da menina de um ano.

Ela conta que, depois disso,  voltou a morar com ex-marido por acreditar que seria bom para os filhos, mas ele continuou batendo nela e por isso se separaram há cerca de seis meses. “Agora ele fica me ameaçando e ameaça a minha filha de morte também. Ela fala que se eu tiver outro homem vai 'consumir' com a minha filha”, afirma.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions