ACOMPANHE-NOS    
JULHO, TERÇA  27    CAMPO GRANDE 21º

Capital

Mulher que teve carro incendiado pelo ex pede ajuda para recomeçar

Intenção é arrecadar dinheiro para comprar outro meio de locomoção; Ana é mãe de 4 filhos e mora de aluguel

Por Liniker Ribeiro | 15/03/2021 16:49
Carro, modelo Volkswagen Fox, destruído após incêndio criminoso; ex-marido é suspeito de quemar veículo de vendedora (Foto: Henrique Kawaminami)
Carro, modelo Volkswagen Fox, destruído após incêndio criminoso; ex-marido é suspeito de quemar veículo de vendedora (Foto: Henrique Kawaminami)

Mãe de quatro filhos, a autônoma Ana Karla Nascimento de Oliveira, de 27 anos, busca ajuda para recomeçar. Além de ter tido os móveis de casa quebrados, logo após terminar relacionamento de aproximadamente 12 anos, jovem teve o carro incendiado pelo ex-marido, na semana passada. Agora, a vendedora tenta arrecadar valores em dinheiro que possam ajudar a adquirir um novo veículo.

Vendedora autônoma, Ana percorria a cidade em busca de clientes. O carro também era forte aliado na hora de se locomover com três dos filhos, que moram com ela.  “Era minha ferramenta de trabalho, vendo panos e perfumes importados, e ajudava com as crianças, que estão sempre comigo”, explica.

 O veículo, modelo Volkswagen Fox, ficou destruído. O incêndio criminoso aconteceu há cinco dias, na Rua Xavante, no Jardim Tijuca, em Campo Grande. Ana estava na casa de uma amiga e saia, pouco antes das 8h, quando o ex-companheiro chegou ao local.

Ana usava carro para trabalhar e andar com filhos pela cidade (Foto: Henrique Kawaminami)
Ana usava carro para trabalhar e andar com filhos pela cidade (Foto: Henrique Kawaminami)

“Ele começou a me ligar 3h30 da manhã, deve ter passado em casa e visto pelo portão que meu carro não estava. Minha amiga percebeu que o telefone tocava sem parar, mas não quis me acordar, porque ficou com medo do que poderia acontecer. De manhã, eu pedi para ela manobrar meu veículo para eu ir embora e, enquanto eu estava abrindo o portão, vi uma moto chegando, mas não imaginava que seria ele”, conta a vítima

Logo depois, segundo ela, o homem invadiu a residência pulando o portão. “Ele estava transtornado, bêbado. Minha amiga dentro do carro ainda, ele foi para cima e tentou dar ‘capacetada’ nela, eu sai na rua pedindo socorro, ele foi atrás de mim, me bateu, me jogou no chão e todo momento queria colocar a gente dentro de casa, mas não conseguiu”.

A vítima diz ainda que o homem acabou entrando na residência sozinho e, com a chave no contato, deixou o local “arrebentando” o portão. O suspeito, segundo ela, chegou a percorrer pelo menos duas quadras, mas retornou.

“Ele veio para cima da gente de novo e falou que colocaria fogo no carro. De repente, ele começou a passar mal e pediu água. Sentou no chão e falou que só queria conversar. Depois ele veio para cima de novo e mais uma vez ameaçou por fogo no carro”.

Com isqueiro, o ex-marido da vendedora conseguiu atear fogo no banco do veículo. As chamas logo tomaram conta do carro, que ficou destruído. “Tentamos jogar água, mas o fogo não parava. Pessoas de carro vieram ajudar, usaram extintor, o vizinho usou mangueira, mas não deu tempo. Eu paralisei”, revela Ana.

Dentro do carro, documentos da mãe e certidões de parte dos filhos. Também foram consumidos pelo jogo perfumes e panos de prato, totalizando cerca de R$ 700 em mercadorias, além de R$ 300 resultado da venda de espetinhos, função que Ana desempenha no período da noite, ao lado da irmã.

A jovem revela ainda, que o incêndio não foi o primeiro prejuízo causado pelo ex. “Quando nos separamos, a cerca de 4 meses, ele quebrou tudo em casa, tanto que eu tive que alugar uma casa mobiliada, tudo o que eu tenho não é meu. A mulher procurou a DEAM (Delegacia Especialiazada de Atendimento à Mulher) e registrou o ocorrido. O suspeito é procurado.

Quem quiser e poder ajudar, pode acessar a “vaquinha on-line” criada em nome de Ana. Para falar com a jovem, o número para contato é o 9.8422-0487.

Veja vídeo que mostra militares do Corpo de Bombeiros combatendo chamas em veículo:


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário