A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Novembro de 2019

20/10/2019 11:28

Mutirão no Zé Pereira ajuda vizinhos a consertar casa após a chuva

Bairro foi um dos mais afetados pelo temporal de sábado.

Fernanda Palheta
Luciana Vilalba da Cruz teve o imóvel destelhado. (Foto: Marcos Maluf)Luciana Vilalba da Cruz teve o imóvel destelhado. (Foto: Marcos Maluf)

No bairro Zé Pereira, a cena na manhã deste domingo é de muitos moradores do lado de fora das casas e sobre os muros, medindo a sujeira e os estragos provocado pelo temporal que caiu ontem. Na Rua Homero Lima, um mutirão entre vizinhos e familiares foi organizado para ajudar a moradora Luciana Vilalba da Cruz, que teve o imóvel destelhado.

A chuva pegou a família dela de surpresa. Com o vento de 55 km/horas, o primeiro impacto foi no telhado. “Minha casa ficou toda destelhada com a chuva e quando o temporal se intensificou, molhou tudo. Eu e meu filho corremos para o banheiro, único lugar que não entrava água”, conta.

Ainda durante a tempestade, cerca de 10 vizinhos ajudaram a retirar os móveis da casa e colocar em uma varanda no fundo. Quando o tempo acalmou, os parentes começaram a arrumar e cobrir a casa com lona. "Ficamos até às 9h da noite tentando organizar tudo, mas deitei no colchão molhado, com meu marido e meu filho. Não consegui dormir e às 5h já estava de pé para continuar limpando", conta.

Os vizinhos também voltaram para o mutirão, uns limpando, outros colocando telhas. "Pelo menos só foram danos materiais. Até hoje à noite já deve estar tudo em ordem", comenta.

Anderson Ferreira mostra que casa ficou destelhada. (Foto: Marcos Maluf)Anderson Ferreira mostra que casa ficou destelhada. (Foto: Marcos Maluf)
Colchões do lado de fora para secar com o sol de domingo. (Foto: Marcos Maluf)Colchões do lado de fora para secar com o sol de domingo. (Foto: Marcos Maluf)

O dono de ferro velho, Anderson Ferreira, de 38 anos, também sentiu os impactos da tempestade no bairro. Hoje cedo, era um dos moradores em cima do um muro, na Rua Elenir Amaral, contabilizando o prejuízo.

Ele conta que no sábado uma árvore em frente caiu com a chuva e destelhou o prédio. “Perdi telhas e acabou molhando geladeira, microondas, sofá, armário, banheiro e uma parte da cama. Os bombeiros tiraram a árvore ontem, mas a casa ficou toda molhada” conta.

Tudo que ficou molhado, foi retirado da casa, para secar. "Fiquei até meia noite limpando a casa. espero que hoje eu consiga dormir com tudo organizado", diz

Na mesma rua, a cuidadora de idosos Maria Cristina Borges, de 53 anos, teve a varanda destelhada, por sorte, o prejuízo foi menor, apesar da trabalheira no sábao “Foi mais o transtorno, mas não molhou dentro de casa. Consertei ontem”.

Na Rua Toró, atrás da Rua Elenir Amaral, a aposentada Sônia Pereira Martins também teve um domingo mais leve, teve de consertar apenas o beiral do telhado. “Não tive problema com água dentro de casa porque o telhado é de alvenaria”, justifica.

Telhas voaram para lateral da casa no Zé Pereira. Telhas voaram para lateral da casa no Zé Pereira.
Morador ajuda vizinha recolocando telhas na casa de Sônia.Morador ajuda vizinha recolocando telhas na casa de Sônia.
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions