A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 26 de Abril de 2019

15/12/2018 20:56

Na 14 de Julho, carros tomam conta de trecho onde calçada foi ampliada

De acordo com leitor, situação tem se repetido diariamente desde que o trecho foi liberado após obras do Reviva Campo Grande

Liniker Ribeiro
Veículos, inclusive moto, estacionada em diferentes pontos de trecho da Rua 14 de Julho entregue após obras (Foto: Direto das Ruas) Veículos, inclusive moto, estacionada em diferentes pontos de trecho da Rua 14 de Julho entregue após obras (Foto: Direto das Ruas)

A atitude de motoristas no Centro de Campo Grande vem chamando atenção de quem passa pela Rua 14 de julho diariamente. Em trechos onde a prefeitura realizou mudanças previstas no projeto Reviva Campo Grande, como na altura entre as Ruas Dom Aquino e Cândido Mariano, condutores têm estacionado veículos em pontos onde a calçada foi ampliada para garantir mais comodidade para pedestres.

“Os carros estão invadindo a calçada desde que liberaram este trecho da 14 de Julho”, revela o gerente de loja, Emerson Caprara, de 30 anos. “Além de estar tirando o direito de o cidadão andar na calçada, dificulta para os cadeirantes e acaba estragando tudo o que foi feito”, complementa.

Fotos enviadas ao Campo Grande News comprovam que os veículos lotam o canteiro da rua, que é uma das principais do comércio Central, em diferentes horas do dia. Um dos flagrantes, inclusive, mostra que um automóvel estacionado justamente no ponto onde uma faixa de pedestres foi pintada.

 

Carro estacionado bem no local onde uma faixa de pedestres foi pintada (Foto: Direto das Ruas) Carro estacionado bem no local onde uma faixa de pedestres foi pintada (Foto: Direto das Ruas)

“Falta fiscalização, pedimos diariamente, mas ninguém da prefeitura ou da Agetran faz nada”, conta Emerson. Segundo ele, ligações são feitas todos os dias, mas até agora nada foi feito. “Qual seria o sentido de fechar as quadras por 4 meses para fazer o calçadão, se os carros estacionam onde não pode”, questiona o comerciante.

A forma como os veículos estão sendo estacionados também preocupa. Isso porque eles acabam ficando com a parte traseira voltada para a rua, provocando uma situação perigosa em alguns pontos, conforme o leitor.

Apesar da irregularidade, na opinião de Emerson, falta informação. “A maioria dos motoristas não sabe que não pode estacionar, eles não receberam orientação”, acredita. Os flagrantes foram feitos ao longo deste sábado (15). As reclamações foram enviadas para a prefeitura de Campo Grande.



Exatamente como na avenida bandeirantes vai aparecer alguém da Agetran ou do BPTRAN informando que não sabiam das irregularidades e vão tomar as providências necessárias para coibir esse tipo de infração de trânsito. O difícil é acreditar que desde o dia em que a 14 foi liberada não passou uma viatura por lá para ver essas coisas. Quanto custa a Agetran para a cidade? Por que se for para fazer vistas grossas é melhor acabar.
 
Alex André de Souza em 15/12/2018 22:09:29
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions