A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

12/03/2013 11:48

Na entrega de cadeiras, sorrisos de quem vê nas rodas qualidade de vida

Paula Maciulevicius
Rafaela Duarte recebia hoje a primeira cadeira de rodas adaptada para ela, entregue pelo Cer (Centro Especializado de Reabilitação). (Fotos: Vanderlei Aparecido)Rafaela Duarte recebia hoje a primeira cadeira de rodas adaptada para ela, entregue pelo Cer (Centro Especializado de Reabilitação). (Fotos: Vanderlei Aparecido)

Com um sorriso no rosto e falando com certa dificuldade, pelas restrições de um AVC (Acidente Vascular Cerebral), Rafaela Duarte, 16 anos, sentava hoje pela primeira vez em uma cadeira de rodas adaptada ao tamanho e às necessidades dela.

Desde junho com sequelas de um derrame, ela trocou a cadeira antiga por uma novinha em folha. Mais confortável, bonita e até mesmo com o cheirinho de coisa nova. “É muito melhor essa, porque é mais confortável e eu consigo me mexer melhor”, dizia Rafaela.

A paciente é assistida pelo Cer (Centro Especializado de Reabilitação), que aberto há um ano e dois meses, está na sexta entrega gratuita de cadeira de rodas. Com as de hoje, se aproxima de mil unidades entregues pelo SUS (Sistema Único de Saúde). 

O coordenador do Cer, o fisioterapeuta Rodrigo Lucchesi, reforça que o Centro está aberto para atendimento, para a retirada de cadeira de rodas e que para isso só é preciso passar por uma avaliação e fazer o pedido. “A pessoa chega, a gente liga e as cadeiras vêm direto do SUS. São fornecidas de forma gratuita e ainda assim tem pessoas que compram, mesmo sem (ter) condições”, comenta.

Para quem já nasceu tendo que se locomover usando uma cadeira de rodas, o desejo foi realizado hoje. Lorrayne Castro Alexandre, 10 anos, saía do Cer com uma cadeira de mocinha. “Eu queria uma grande, de mocinha. Esta é melhor ainda”, dizia toda sorridente. Agora a atenção dela para as crianças na escola e também para a irmã em casa. “Eles adoram pegar a cadeira, tem que ficar de olho. É curiosidade, de brincar”.

‘Seo’ Adelino é quem fecha a entrega com chave de ouro. Aos 56 anos, Adelino Alves de Souza tem 34 anos como cadeirante, depois de um tiro disparado contra a coluna dele em um assalto enquanto trabalhava como taxista.

“Só porque não anda mais, a vida não pode parar não. Você pagou quanto pela vida hoje? Nada. Então porque eu vou reclamar de algo?”. É assim que encara a vida o aposentado Adelino Alves, 56 anos.“Só porque não anda mais, a vida não pode parar não. Você pagou quanto pela vida hoje? Nada. Então porque eu vou reclamar de algo?”. É assim que encara a vida o aposentado Adelino Alves, 56 anos.

A primeira cadeira de rodas ainda foi no hospital, dada pela assistente social da Santa Casa. Como ele não parou de trabalhar, foi comprando até que passou a retirar pelo SUS. “Essa é melhor, nem tenho dúvidas. É mais leve, porque a gente vai envelhecendo e não tem mais força. Aí começa a complicar. Hoje a gente não deve mais comprar, e sim correr atrás até porque é dinheiro nosso”, destaca.

A independência do ‘seo’ Adelino vem da mobilidade que ele adquiriu com o passar do tempo. Não reclama de nada, nem de dar entrevista debaixo de sol quente. “Aí vai queimar meus cabelos”, brinca. Aposentado hoje, o taxista é careca.

“No meu caso, vou adaptando, me virando. Tem que trabalhar, só porque não anda mais a vida não pode parar não. O negócio é assim: você pagou quanto pela vida hoje? Nada. Então porque eu vou reclamar de algo que ganhei de graça como a vida? Porque se aborrecer?” Diante da questão, a resposta é adotar o mesmo lema de vida de Adelino.

Na sexta entrega de cadeiras, os atendentes do Cer vêm no rosto de cada um dos pacientes o sorriso de alívio. “É gratificante, a gente vê no rosto um sorriso. Muda a vida da pessoa, a qualidade de vida dela”, resume o coordenador Rodrigo Lucchesi.

O Cer fica na rua Carlinda Tognini, n° 251, na Vila Progresso. O telefone de contato do Centro é o 3045-5005.



Ola Boa tarde, queria saber como consigo cadeiras de rodas para o meu pai, pois ha 7 dias atras ele teve um AIT, e ficou com o lado esquerdo paralisado, e na outra perna ele é deficiente(manco), ele vai receber alta do hospital na segunda dia 06/2014. Ele tem 71 anos. Se puderem nos ajudar, ficaremos gratos. Pois não temos condiçoes de comprar ou alugar cadeiras de rodas. Se nos ajudarem, explicaremos o por que nossa situação é dificil. Desde já, ficaremos gratos.
 
Dalva Fortes em 04/01/2014 12:29:34
minha filha precisa muito de uma cadeira de rodas,como consigo,a cadeira dela esta pessima,caiu um dos pedais e ela esta indo pra escola com dos pes solto,o que faço.obrigado
 
carla marroque rodrigues em 14/03/2013 10:23:28
Seria mais interessante se eles fizessem o mesmo com as próteses e órteses , que também são muito importantes na vida dos deficientes fisicos e com limitações. Vi uma matéria no sbt e conheço pacientes que receberam Próteses pela APAE com um descaso total dando um prazo pros pacientes de 06 MESES para manutenção. A prótese é para substituir um membro por isso deve ser quase perfeita. Sou aluno de fisioterapia e sei que para a colocação de uma prótese deve se levar em conta várias provas e testes porque o coto do paciente passa por varias modificações até se achar a medida perfeita. Não é oque a APAE vem oferecendo sem oficina especializada com técnico ao dispor dos pacientes. Trazendo fabricantes para a confecção desses. um descaso com as pessoas que necessitam desse serviço. PARABÉNS!!!!
 
Claudisney Gouveia Lara Junior em 12/03/2013 18:04:28
Muito lindo o trabalho do CER, não somente pelas doações de cadeiras de rodas, mas também pelo atendimento espetacular e carinho que tem com cada um que vai receber atendimento neste lugar. Tive oportunidade de passar alguns minutos na recepção com uma paciente e fiquei simplesmente maravilhada com a atenção que os profissionais prestam a todos.
Tiro o chapéu para todos vocês, e parabenizo cada um pela satisfação que fazem o seu trabalho tornando a vida das pessoas mais importante, creio que muitos sentem-se até mais motivados a lutar pela recuperação. P A R A B É N S
 
SANDRA BASUALDO em 12/03/2013 16:31:03
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions