ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, DOMINGO  20    CAMPO GRANDE 16º

Capital

Na fila da vacina, nem chuva e pane em carro fazem pessoas desistirem

No Albano Franco, carro estragou e aumentou e efz a fila de carros crescer

Por Clayton Neves e Ana Paula Chuva | 10/06/2021 14:21



A procura por vacinas contra a covid-19 está intensa em Campo Grande nesta quinta-feira (10). No Albano Franco, pane em um automóvel que estava na fila de vacinação travou a circulação dos veículos por alguns minutos e deixou ainda maior a espera. Em certo momento, os carros chegaram até a Rua Hiroshima.

Veículos que estavam na fila tiveram que contornar o Hyundai HRV que estava parado. Para não perder a vez, quem estava no automóvel que deu problema pediu ajuda e garantiu a aplicação.

Apesar do episódio, a média de tempo para se vacinar estava rápida e rápida e a espera não chegava a uma hora. Independente da espera, quem aguardava estava animado e nem se importava com o passar do tempo. “Essa é a primeira dose que vou tomar. Estou muito feliz independente da espera”,  comentou o consultor César Godói, de 51 anos.

No IMPCG, grande procura de pessoas para tomar a segunda dose da vacina Astrazeneca também provocou tumulto. Em imagens é possível ver uma longa fila de pessoas e aglomerações dentro e fora do prédio. “Está com superlotação e sem respeitar o distanciamento", disse uma leitora.

No posto de saúde do Silvia Regina, a parte interna da unidade ficou cheia e pessoas tiveram de esperar do lado de fora. “Tem gente esperando debaixo da chuva”, comentou.

Nesta quinta-feira (10), vacinam em Campo Grande, quatro públicos podem ser vacinados contra a covid-19 nesta quinta-feira (10) em Campo Grande.

Entre eles estão as lactantes, a partir dos 30 anos e com filhos menores de 2 anos, os trabalhadores industriais, também a partir de 30 anos, e pessoas que precisam da segunda dose da Astrazeneca e que tenham tomado a primeira até 9 de abril.

Um novo público também começa a ser vacinado hoje. A primeira dose será aplicada em pessoas a partir dos 50 anos de idade, sem comorbidades.


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário