ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, DOMINGO  16    CAMPO GRANDE 22º

Capital

Narcotraficante da tríplice fronteira é encontrado morto em presídio federal

Viviane Oliveira e Caroline Maldonado | 08/11/2015 16:49
A funerária esteve no local.(Foto: Fernando Antunes)
A funerária esteve no local.(Foto: Fernando Antunes)
Jair foi preso pela Polícia Federal, do Amazonas, em março de 2011. (Foto: D24AM)
Jair foi preso pela Polícia Federal, do Amazonas, em março de 2011. (Foto: D24AM)

O narcotraficante peruano Jair Ardela Michue, 39 anos, conhecido como Javier, foi encontrado morto enforcado com uma toalha na tarde de hoje (8), em uma das celas do Presídio Federal de Segurança Máxima, em Campo Grande. O corpo dele foi levado ao Imol (Instituto Médico Odontológico Legal) e a suspeita é de suicídio.

Jair é considerado um dos maiores criminosos da Tríplice Fronteira e é apontado como o mandante da morte dos policias federais Mauro Lobo e Leonardo Yamaguti, em novembro de 2010. O narcotraficante foi preso em 2011 na região do Peru, entre Islândia e Atalaia do Norte, durante a operação Ilhas, deflagrada pela PF (Polícia Federal).

Na época, a polícia de Manaus (AM) declarou que a prisão de Jair era prioridade. O narcotraficante agia na Tríplice Fronteira desde 2005. Na Colômbia, a Justiça já havia expedido dois mandados de prisão preventiva contra ele, além de outros três no Brasil e um no Peru. Além de comandar o narcotráfico, Jair foi acusado de matar dezenas de traficantes e de inocentes, conforme o jornal Extra. 

A funerária esteve no local e foi escoltada por policiais federais até o Imol. Por ser em presídio federal, a responsável pela investigação do caso é a Polícia Federal que hoje, não comentou sobre o caso. 

Nos siga no Google Notícias