A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

06/07/2016 09:27

Nevoeiro que fechou aeroporto pode se repetir nesta quinta-feira

Fernanda Mathias e Mara Riveiros
Nevoeiro dissipou por volta de 9 horas, mas a previsão é que se repita e a temperatura chegue a 11ºC na próxima madrugada. (Foto:Marina Pacheco)Nevoeiro dissipou por volta de 9 horas, mas a previsão é que se repita e a temperatura chegue a 11ºC na próxima madrugada. (Foto:Marina Pacheco)

O forte nevoeiro que obrigou o Aeroporto de Campo Grande a fechar no início desta quarta-feira pode se repetir amanhã, segundo o meteorologista Natálio Abraão.

O Aeroporto da Capital somente abriu para vôos e decolagens às 8h57, de acordo com a Infraero. Além da visibilidade menor em toda a cidade, a chegada da frente fria também deixou as temperaturas mais amenas, às 8h38, os termômetros marcavam 16ºC no centro.

Natálio explica que a tendência é que a temperatura suba gradativamente e pode atingir os 24ºC durante a tarde, mas para a próxima madrugada a previsão é que faça 11ºC na Capital e abaixo de 8ºC no Sul do Estado.

Nevoeiro, no início da manhã, obrigou aeroporto a fechar para pousos e decolagens (Foto: Direto das Ruas)Nevoeiro, no início da manhã, obrigou aeroporto a fechar para pousos e decolagens (Foto: Direto das Ruas)

Nevoeiro – Ele explica o fenômeno de nevoeiros: “Os nevoeiros são comuns no inverno. Ocorrem, normalmente, quando a umidade relativa do ar sobe acima de 80% e não há vento, mas dissipa quando os primeiros raios de sol tocam o chão”. Por volta de 9 horas o nevoeiro dissipou.

Com visibilidade de menos de um quilômetro, os nevoeiros prejudicam o funcionamento de aeroportos e as viagens por estradas. Com visibilidade superior a 1 km é chamada neblina ou névoa úmida.

Segundo ele, na próxima semana, a partir do dia 14 de julho, podem ocorrer novos episódios com a chegada de outra frente fria, que deve derrubar as temperaturas.

Surpresa – Quem acordou cedo e se deparou com o nevoeiro se assustou. Maria Jussara Pinho, 60 anos, de Corumbá, acordou às 5 horas para ir ao médico, acompanhada da filha. “Eu gosto do frio, para mim está bom”.

Tamara Siqueira, 27 anos, que trabalha com entrega de panfletos, saiu com casacos extra na mochila. “Hoje de manhã, vi a neblina e me preparei”.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions