ACOMPANHE-NOS    
JULHO, DOMINGO  25    CAMPO GRANDE 19º

Capital

No "limite", hospitais fazem apelo à população em meio ao caos

Seis hospitais particulares de Campo Grande divulgaram um comunicado na noite desta segunda-feira

Por Adriano Fernandes | 15/03/2021 21:30
Hospital da Unimed, em Campo Grande, é uma das unidades de saúde que assinam o comunicado. (Foto: Divulgação)
Hospital da Unimed, em Campo Grande, é uma das unidades de saúde que assinam o comunicado. (Foto: Divulgação)

Os seis hospitais particulares de Campo Grande divulgaram um comunicado na noite desta segunda-feira (15), informando que chegaram ao limite de sua capacidade de internação. Através da mensagem, as unidades de saúde alertam a população sobre o aumento do tempo de espera para atendimento e dificuldade e a dificuldade na regulação de vagas em leitos de terapia intensiva e semi-intensiva, por conta da pandemia do novo coronavírus.

O comunicado foi assinado pelos hospitais Cassems, Unimed, Proncor, Adventista do Pênfigo, El Kadri e Hospital do Coração. Todas unidades hospitalares enfrentam dificuldade na aquisição de equipamentos e medicamentos, e na contratação de profissionais de saúde que possam dar suporte à demanda crescente de pacientes.

“Apesar dos esforços feitos pelas unidades de saúde e seus profissionais, a capacidade de ampliação nos espaços físicos dos hospitais particulares já alcançou o seu limite. O alerta tem como objetivo sensibilizar a população para a gravidade do cenário em Mato Grosso do Sul , em especial na Capital”, diz trecho do comunicado.

No comunicado que foi compartilhada nas redes sociais, cada unidade de saúde reforça o apelo para que a população respeite o distanciamento social, faça higiene frequente das mãos e continue usando máscaras. “Só teremos bons resultados no enfrentamento à doença com a adesão responsável da população às orientações das autoridades em saúde pública”, concluiu o comunicado.

Comunicado divulgado por hospitais (Foto: Reprodução)
Comunicado divulgado por hospitais (Foto: Reprodução)


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário