A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

06/10/2015 17:35

No primeiro dia, 63 agências bancárias aderem à greve na Capital

Renata Volpe Haddad
Bancários pedem 16% de reajuste para a categoria. (Foto: Marcos Ermínio) Bancários pedem 16% de reajuste para a categoria. (Foto: Marcos Ermínio)

No primeiro dia de greve, 63 agências bancárias de Campo Grande aderiram ao movimento, número bem maior que o registrado em 2014, quando, no primeiro dia 44 agências fecharam as portas. 

Segundo o presidente do Sindicato dos Bancários, Edvaldo Barros, a previsão é de aumentar o número de agências fechadas. "Sempre aumenta nos dias consecutivos, na quarta-feira vamos ter o número atualizado e a tendência é essa para os próximos dias", afirma.

A expectativa do sindicato é de 100% de adesão dos bancos da região central. Na Capital são 2,7 mil bancários distribuídos em 120 agências.

A maior greve da categoria em Campo Grande durou 27 dias. Em 2014, a paralisação foi encerrada após uma semana. No entanto, a categoria prevê um tempo maior, já que a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) ofereceu apenas 5,5% de reajuste contra os 16% reivindicados pelos bancários, que também pedem fim das cobranças abusivas de cumprimento de metas e contratação de mais funcionários.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions