A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

02/02/2016 08:22

No Sóter, população valoriza, mas parque é reflexo do abandono

Aline dos Santos
Lago foi tomado pela terra em assoreamento. (Foto: Fernando Antunes)Lago foi tomado pela terra em assoreamento. (Foto: Fernando Antunes)
Ao lado dos filhos, Isaías recorda que local já teve dias melhores. Vinha caminhar aqui, era muito bom'.  (Foto: Fernando Antunes)Ao lado dos filhos, Isaías recorda que local já teve dias melhores. "Vinha caminhar aqui, era muito bom'. (Foto: Fernando Antunes)

Criado em 2004, o Parque Ecológico do Sóter orbita em extremos: da triste figura do abandono a local capaz de melhorar vidas. Para quem entra pela portão 2, o acesso livre conduz a banheiros depredados à esquerda e um lago engolido pelo assoreamento à direita.

Da ponte, a areia e vegetação sufocam a água, que corre escassa para uma galeria. A situação já se tornou crônica e é acompanha ao longo dos últimos cinco anos pelo Campo Grande News.

“Está abandonado. O parque já esteve melhor. Tinha o lago. Vinha caminhar aqui era muito bom”, afirma o comprador Isaías Silva, 45 anos. Na manhã de segunda-feira, ele foi ao local em companhia dos filhos Maria Clara, 8 anos, e João Guilherme, 10 anos.

O mesmo espaço, na Mata do Jacinto, que pode ser visto pela ótica do abandono ganha novo sentido no olhar da fisioterapeuta Gleice Souza, 37 anos. “A minha mãe faz pilates aqui. Melhorou muito a qualidade de vida graças ao parque”, conta.

Segundo ela, o entusiamo com atividade física leva os alunos a pagarem o professor nos meses de dezembro, janeiro e fevereiro, quando a prefeitura suspende o serviço. Sobre a infraestrutura, ela relata que o local sempre tem a grama cortada, mas, nesse período, cresce mais rápido por conta da chuva e que as luminárias foram trocadas.

Vida Nova- Em 2011, a reportagem mostrou o assoreamento do lago e abandono do parque. À época, foi anunciado que verbas do PAC 2 (Plano de Aceleração do Crescimento) custeariam a revitalização.

Em fevereiro de 2013, o abandono crônico voltou a ser notícia. E, desta vez, a “vida nova” viria de um temo de cooperação entre a prefeitura e órgão federal. Contudo, o assoreamento só se agravou.

Projetado como parque modelo, o local dispõe de área verde com 22 hectares, quadras poliesportivas, pista de skate pista de cooper e ciclismo. A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa da prefeitura para saber se há previsão de reforma e desassoreamento, mas não obteve retorno. 

Série - O Campo Grande News percorrerá os principais parques da cidade, mostrando a situação em que se encontram, suas principais características, qualidades e problemas.

Banheiros pichados e destruídos em parque. (Foto: Fernando Antunes)Banheiros pichados e destruídos em parque. (Foto: Fernando Antunes)
Parque do Sóter foi criado em 2004. (Foto: Fernando Antunes)Parque do Sóter foi criado em 2004. (Foto: Fernando Antunes)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions