A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 15 de Outubro de 2019

05/04/2016 15:11

No top 10 das multas, velocidade, celular e “esquecidos” do cinto

Aline dos Santos
Proibido, celular foi incorporado à rotina dos motoristas(Foto: Marcos Ermínio)Proibido, celular foi incorporado à rotina dos motoristas(Foto: Marcos Ermínio)

A lista das dez irregularidades mais comuns no trânsito de Campo Grande revela um condutor que “pisa fundo”, desrespeita o sinal vermelho, não abre mão do bate-papo no celular, mas que resiste a gastar alguns segundos fechando o cinto de segurança.

Conforme as estatística do Detran/MS (Departamento Estadual de Trânsito), os dez tipos de irregularidades mais flagrados somaram 299.450 multas no ano passado na Capital, que tem frota de 550.883 veículos.

No topo, vem a infração de transitar em velocidade superior à máxima permitida em 20%, com 137.207 multas. Mas, ao todo, o excesso de velocidade – seja acima de 20%, entre 20% e 50% ou acima de 50% - corresponde a 181.384 multas.

Avançar o sinal vermelho também se destaca, com 39.857 flagrantes, somados fiscalização normal e eletrônica. Dirigir utilizando aparelho de telefone celular resultou em 15.497 multas no ano passado.

De uso obrigatório desde 1997, portanto há quase 20 anos, o cinto de segurança ainda é esquecido por muitos condutores. Em 2015, 10.755 foram multados por não utilizar o dispositivo de segurança. Entre quem é flagrado, as reações vão de desculpas ao gesto de tchau.

Tchauzinho e desculpa - “Mostramos para o cidadão que ele põe em risco sua vida e a de terceiro. Tem condutor que fecha o vidro, fica irritado, fecha o vidro, dá tchauzinho”, afirma o chefe da Divisão de Educação para o Trânsito da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), José Roberto Cueva.

Segundo ele, o grande desafio é sensibilizar o motorista. Na última campanha de volta às aulas, o foco foi nos alunos, para que a mensagem chegue aos pais. “Orientamos para que cumpra a legislação de trânsito corretamente, cuide da segurança de quem está no veículo. Que no celular, você pode perder o controle do veículo e atropelar um idoso, uma criança. Mas se não tiver bom senso, vai ter que doer no bolso, não tem jeito”, diz José Roberto.

Num festival de desculpas, até o limite máximo da velocidade nas vias urbanas é invocado para justificar que deixar de lado o cinto de segurança não é tão perigoso. Conforme o comandante do BPTran ((Batalhão de Polícia Militar de Trânsito), coronel Renato Tolentino Alves, durantes as abordagens, os condutores citam que os veículos só podem transitar a 50 km/h na cidade.

“O condutor, equivocadamente, acha que a velocidade é baixa e entende que não precisa. Por questão cultural, encara o cinto de segurança como um problema. Aí entram as campanhas educacionais. A fiscalização também é muito importante”, afirma.

Abusos – A conduta dos motoristas preocupa quem buscar “educar” o trânsito. “Tem que haver mudança de postura. Avançar sinal vermelho, 28 mil pessoas fizeram isso. Não é uma nem duas. Se há muita fiscalização, falam que é industria da multa. Se não há fiscalização, a pessoa se sente no direto de transgredir”, afirma a diretora de educação para o trânsito do Detran, Marlene Alves Nogueira Rondon.

De acordo com ela, o motorista, que passou pelo devido processo de obtenção de CNH (Carteira Nacional de Habilitação), conhece o certo, mas só tende a segui-lo no começo. “Quando você se habilita, a permissão para dirigir é por um ano. Não pode ter multa gravíssima ou duas graves. Nesse um ano, o índice [de infrações] é mínimo”, salienta Marlene. Caso perca a permissão, é preciso pagar por um novo processo.

Estatística das dez infrações mais cometidas em Campo Grande em 2015. (Fonte: Detran/MS)Estatística das dez infrações mais cometidas em Campo Grande em 2015. (Fonte: Detran/MS)
Após lançar maconha na Máxima, dupla é perseguida e presa pela polícia
Dois homens, de 27 e 29 anos, foram presos nesta segunda-feira (14) após jogarem tabletes de maconha por cima do muro do presídio de segurança máxima...
Adolescente de 16 anos é apreendido com 95 papelotes de droga no Tiradentes
Um adolescente, de apenas 16 anos, foi preso ao ser flagrado com 95 papelotes de cocaína no Bairro Tiradentes, em Campo Grande. Os policiais civis d...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions