ACOMPANHE-NOS    
JULHO, TERÇA  27    CAMPO GRANDE 21º

Capital

Nova delegacia desafoga unidades e tem 110 pedidos de apuração no mês

Por Aline dos Santos e Marcus Moura | 31/01/2017 12:19
Segundo delegado, foram registrados 30 Boletins de Ocorrência. (Foto: André Bittar)
Segundo delegado, foram registrados 30 Boletins de Ocorrência. (Foto: André Bittar)

Criada para desafogar outras duas delegacias, a Deletran (Delegacia de Repressão aos Crimes Relacionados à Atividade Executiva de Trânsito), registrou 110 pedidos de investigação em um mês, sendo 30 Boletins de Ocorrência e 80 expedientes, que são demandas encaminhadas diretamente pelo Detran (Departamento Estadual de Trânsito). 

De acordo com o delegado Carlos Delano, a Deletran desafogou a Defurv (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Furtos e Roubos de Veículos) e a Dedfaz ( (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Defraudações, Falsificações, Falimentares e Fazendários).

“É um alívio para essas delegacias, que vão poder focar em outros serviços”, afirma Delano, substituto da delegada titular, que está de férias. Ele explica que a nova delegacia não vai investigar todos os crimes relacionados ao trânsito.

“É para procedimento relacionado à atividade do Detran, documentos adulterados, CNH [Carteira Nacional de Habilitação], CRLV [Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos], além de alteração de fraude de chassi e motor”, afirma o delegado.

A Deletran tem três investigadores, um escrivão e um delegado. O contato da delegacia é o (67) 3368-0379. A unidade, localizada na sede do Detran, saída para Rochedo, foi inaugurada em 29 de dezembro.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário