A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

22/11/2015 11:24

Obra não sai e condutores cobram viaduto ou semáforos em rotatória

Alan Diógenes
Fila de veículos se forma em rotatória no horário de pico. (Foto: João Garrigó/ Arquivo)Fila de veículos se forma em rotatória no horário de pico. (Foto: João Garrigó/ Arquivo)
Estudante disse que acesso à outras vias fica difícil devido ao congestionamento. (Foto: Gerson Walber)Estudante disse que acesso à outras vias fica difícil devido ao congestionamento. (Foto: Gerson Walber)

Apesar do Governo do Estado, por meio do Detran/MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul), repassar R$ 1,3 milhão à prefeitura para resolver o congestionamento na rotatória da Via Parque com a Mato Grosso, no dia 25 de junho do ano passado, até agora nada foi feito. No local existe o mesmo problema de sempre: filas de veículos no horário de pico.

Cansados de pedir uma solução para o problema, motoristas e moradores da região ficam somente com as ideias de melhorias. Enquanto alguns acham que o ideal seria a construção de um viaduto, outros apostam na instalação de semáforos na região.

A advogada Aline Seriali, 27 anos, que sempre vai ao Tribunal de Justiça, no Parque dos Poderes, resume bem o que para ela seria o ideal para resolver o problema. “Todos os dias em que passa pela rotatória o problema é o mesmo. A gente não consegue passar e nem retornar, ou seja, não consegue fazer nada. Sinceramente acho que um viaduto resolveria o problema todo, seria a melhor opção”, explicou.

Já o encarregado Maicon Gustavo de Lima Matos, 28, somente os semáforos já amenizaram o estrangulamento do trânsito. “Está demais de complicado e os semáforos seriam a melhor coisa. Também poderia estudar uma forma de reduzir o fluxo de veículos na Mato Grosso, que é bem grande”, destacou.

A técnica em enfermagem Marcilene, 43, aposta em uma solução mais simples. “Acho que deveriam organizar melhor o trânsito com agentes, porque tá doido! A gente fica horas e horas esperando. Faz muito tempo que a situação é a mesma aqui e não tem como trafegar em um trânsito desse jeito”, comentou.

O estudante de Agronomia Luiz Fernando Rodrigues da Silva, 22, morador do Residencial Parque Itacolomi, próximo à rotatória disse que no horário de pico é impossível dirigir pelo local. “Passo por isso diariamente. Até mesmo o acesso às outras vias fica complicado devido ao congestionamento na rotatória”, finalizou.

Maicon acredita que instalação de semáforos resolveria o problema. (Foto: Gerson Walber)Maicon acredita que instalação de semáforos resolveria o problema. (Foto: Gerson Walber)
Marcilene afirmou que agentes organizando o trânsito amenizaria o congestionamento. (Foto: Gerson Walber)Marcilene afirmou que agentes organizando o trânsito amenizaria o congestionamento. (Foto: Gerson Walber)

O repasse vindo do Detran/MS era para um projeto que previa a instalação de oito semáforos e duas novas alças de acesso na região. A prefeitura, até então comandada pelo prefeito afastado Gilmar Olarte (PP), garantia que as obras teriam início em 45 dias.

Se passaram 1 ano e cinco meses e nem sequer uma lanterna foi instalada na rotatória, quanto mais um semáforo. Licitações e projetos foram abertos também para a readequação da rotátoria, o que não deu em nada.

Conforme o diretor-presidente do Detran-MS, Gerson Claro Dino, a prefeitura já foi notificada em relação a não execução do serviço. "Até agora não houve resposta. Se não houver a execução do projeto, conforme o convênio firmado entre as partes, o montante de R$ 1,3 milhão terá que ser devolvido. Mas queremos que o serviço seja feito, afinal nosso interesse é de melhorar o trânsito na região", explicou.

Ainda segundo ele, a licitação, que foi aberta para contratar uma empresa para fazer os serviços, já venceu a  mais de um ano. Caso a prefeitura decida executar o projeto, a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) ficará com a responsabilidade de fiscalizar as obras.

O Campo Grande News pediu um posicionamento à assessoria de comunicação da prefeitura em relação ao assunto, mas até a publicação desta matéria não teve retorno.

 

Advogada aposta em viaduto para resolver de vez o estrangulamento do trânsito. (Foto: Gerson Walber)Advogada aposta em viaduto para resolver de vez o estrangulamento do trânsito. (Foto: Gerson Walber)


E onde foi parar a grana das vistoria, das multas e para 2016 nova lei do IPVA do srº governador que achou pouco o caixa do Detran , tenho certeza que os cofre estão cheio, isso se não racharão entre os administradores é claro, essas empresas do governo parece um saco sem fundo, podem o povo pagar bilhões , que não teremos retorno nem de milhão, e assim continuaremos sempre passivo as ideias dos malandros do poder sempre querendo mais do povo, as vezes sou a favor de darmos um basta nesta roubalheira descabida !!
 
jonas nunes dos santos em 22/11/2015 19:17:10
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions