A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 25 de Abril de 2019

12/12/2018 09:05

Obras de R$ 40 milhões vão ampliar aeroporto de Campo Grande

Área, segundo o projeto, vai 6.200 m² para 10.000 m², o que vai permitir atender 4 milhões de passageiros por ano

Geisy Garnes e Bruna Kaspary
Evento aconteceu nesta manhã, no Aeroporto Internacional de Campo Grande (Foto: Henrique Kawaminami)Evento aconteceu nesta manhã, no Aeroporto Internacional de Campo Grande (Foto: Henrique Kawaminami)

Assinado nesta terça-feira, o projeto de reforma do Aeroporto Internacional de Campo Grande prevê ampliação da capacidade do terminal de passageiros em 80%, possibilitando o atendimento de 4,5 milhões de pessoas ao ano na Capital.  A ampliação de área prevista é de 63%.

O  investimento, estimado em R$ 40 milhões, foi anunciado pelo ministro da Secretaria de Governo da Presidência da República, Carlos Marun - que participou da assinatura do projeto durante evento na Base Aérea de Campo Grande. A iniciativa é da Infraero, com apoio da União para a liberação de licitação de reforma.

Segundo o anunciado, as obras vão ampliar de 6.200 m² para 10.000 m² a área do aeroporto. A maior parte do investimento vai para a reforma do terminal de passageiros, que hoje tem a capacidade de atendimento é de 2,5 milhões de passageiros.

Segundo o secretário de Administração e Desburocratização, Carlos Alberto de Assis, a expectativa é de que com a reforma o aeroporto passe a atender 4,5 milhões de passageiros por ano, ou seja, 80% da capacidade atual. Ainda conforme ele, a estimativa é de que até janeiro seja anunciado o vencedor da licitação para que as obras comecem em fevereiro.

A expectativa é de que a ampliação seja concluída até final do primeiro semestre de 2020. Ao Campo Grande News, o presidente da Infraero, Antônio Claret, reforçou que desta vez não será feita a reforma da pista, que passa por manutenção constantemente como medida de segurança. O investimento será exclusivamente para o ampliação do aeroporto.

“Essa ampliação vai ser feita, o dinheiro nós já temos. A Infraero se virou para conseguir dinheiro e isso já está garantido”, afirmou Claret. As intervenções serão feitas por etapas, para garantir o funcionamento do aeroporto, que segundo o presidente da Infraero, não terá voos reduzidos durante a reforma.

Para Assis, a ampliação para transformar Mato Grosso do Sul na Capital do mercosul, já que além da localização privilegiada o Estado vai passar a receber o transporte de cargas aéreas, integrando assim com os grandes polos, como São Paulo e Rio de Janeiro. “Vamos atender melhor o público”.

Além de Campo Grande, os aeroportos de Uberlândia e Navegantes também passarão por reformas.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions