A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

11/05/2013 10:30

Operação já fechou 50% dos buracos de Campo Grande, garante prefeitura

Josemil Rocha
Mais de 8 mil buracos foram abertos em Campo Grande durante período das chuvas (Foto: Arquivo)Mais de 8 mil buracos foram abertos em Campo Grande durante período das chuvas (Foto: Arquivo)

O secretário municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação, engenheiro Semy Ferraz, informou esta manhã que cerca de 50% dos buracos abertos pelas chuvas e desgastes naturais já foram tampados em Campo Grande. Segundo ele, na cidade foram abertos nos quatro primeiros meses do ano cerca de 8.400 buracos, sendo que 4.200 já teriam sido cobertos por massa asfáltica.

A estimativa de Semy é que a atual operação “tapa-buracos” da prefeitura desde o início do ano já consumiu R$ 12 milhões até agora. Quanto à quantidade de massa asfáltica, segundo Semy, daria para fazer todo o recapeamento da Av. das Bandeiras. “Dá aproximadamente 100 litros de massa, ou seja 0,1 m3 por buraco, totalizando mais de 3 mil metros cúbicos”, afirmou o secretário.

O trabalho de preenchimento de buracos com massa asfáltica já saiu das principais vias e, de acordo com Semy, já começa a chegar aos bairros. “Já fizemos no Santo Amaro, no Santo Antonio, na região do Aeroporto e tem equipe entrando na Copa Trabalho. Estamos fazendo pente fino nos bairros”, revelou.

Ferraz admite que “tapa-buracos” é apenas paliativo, já que com a abertura de buracos causa fragilização da base e outros acabam surgindo. “No período de chuva surge um buraco, a gente tampa, mas aí, devido à fragilidade da base, surge outro ao lado na mesma rua”, explicou.

A melhor solução, segundo o secretário, é realizar “recapeamento” das vias pavimentadas. “Nossa meta no mandato do prefeito Alcides Bernal é recuperar 440 quilômetros de ruas e avenidas”, disse Semey. Isso representa quase 20% da malha, já que Campo Grande tem 2.800 Km de vias pavimentadas.

Neste ano, conforme Semy, porém, devem ser recapeados apenas 50 Km de vias urbanas. “A meta era em torno de 100 Km, mas não vai ser possível porque a verba do PAC Mobilidade só deve sair no ano que vem”, disse Ferraz.
Após a Av. das Bandeiras, a próxima via a ser recapeada é a Av. Guaicurus. “Estamos preparando licitação da Guaicurus e vamos fazer desta vez com empreiteira para sair mais rápido. A previsão é de começarmos a obra em 60 dias”, declarou ele.

 

 

Abstenção em concurso da Câmara Municipal da Capital passa dos 30%
O domingo (17) foi de provas para milhares de campo-grandenses, tanto na manhã como no período da tarde, no concurso da Câmara Municipal, que segundo...
Com forte dores, mulher reclama de falta de atendimento em UPA
Mesmo apresentando fortes dores e inchaço na região do estômago, sem conseguir comer a três dias, uma mulher que procurou atendimento na UPA (Unidade...
Problema rotineiro, chuva causa alagamentos no bairro Cidade Morena
A chuva que atingiu Campo Grande no fim da tarde deste domingo (17) causou vários problemas à população, desde alagamentos a problemas estruturais em...


PARABENS PARA TODA SUA EQUIPE. CONTINUEM ASSIM QUE, COM CERTEZA, FICAREMOS MAIS FELIZES E SABENDO QUE NÃO VOTAMOS EM VÃO.
 
jose botelho em 11/05/2013 12:03:34
Não sei que buraco. Deve ser os 50% dos buracos dos olhos e ouvidos deles (políticos). Só pode, porque o povo político cegos e surdos.
 
Eduardo Semir em 11/05/2013 11:39:11
O fato de esse asfalto de Campo Grande ser sensível à água é no mínimo muito curioso. Moro nessa cidade há 6 anos e é sempre assim, chuva = buracos. Na cidade de onde venho, há períodos em que as chuvas chegam a durar mais de um mês ininterruptas, e o asfalto não derrete. Interessante não?
 
Carlos Ramos em 11/05/2013 11:20:09
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions