ACOMPANHE-NOS    
MAIO, TERÇA  26    CAMPO GRANDE 12º

Capital

Operação sigilosa transfere detentos de presídio federal da Capital

Por Rafael Ribeiro | 13/07/2017 10:57
Movimentação com avião da Polícia Federal no aeroporto da Capital, na manhã desta quinta-feira (Foto: Direto das Ruas)
Movimentação com avião da Polícia Federal no aeroporto da Capital, na manhã desta quinta-feira (Foto: Direto das Ruas)

Pelo menos cinco detentos do Presídio Federal de Segurança Máxima de Campo Grande foram transferidos pela Polícia Federal na manhã desta quinta-feira (13), no aeroporto da Capital, na zona oeste. Segundo agentes do Depen (Departamento Penitenciário Nacional), trata-se de operação em vigor desde a última quarta-feira com o intuito de fazer um rodízio entre encarcerados nas outras unidades.

“Basicamente é mudar os detentos de lugar dentro do próprio sistema federal. Uma coisa complexa, que envolve todas as unidades. Campo Grande vai receber novos presos também, mas não podemos divulgar os nomes”, afirmou um dos agentes, que atua na Capital.

Embora nomes não sejam confirmados oficialmente pelo Depen até a conclusão desta reportagem, o Campo Grande News apurou que um dos transferidos do Estado é um líder da facção criminosa Família do Norte (FDN), responsável por uma série de chacinas ocorridas no sistema prisional do Amazonas e que estava em Mato Grosso do Sul desde fevereiro.


Agentes do Depen também afirmam que o rodízio de presos entre as demais unidades, Catanduvas (PR), Mossoró (RN) e Porto Velho (RO) é usual e necessário.


“Temos presos de mais de 25 facções criminosas diferentes sob nossa responsabilidade. Não dá para simplesmente deixar alguns deles parados no mesmo lugar, ou haveriam riscos grandes”, apontou um agente.


A reportagem questionou o Depen sobre a operação, mas não obteve resposta até a publicação desta matéria. A unidade federal campo-grandense tem atualmente 139 presos, com capacidade total para 208.