A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

30/11/2014 08:59

Operações reduzem em 64% os casos de homicídios na região do Lageado

Renan Nucci
Polícia Civil da 5ª DP fechou o cerco contra criminosos da região, afirma o delegado titular Jair Carlos Mendes. (Foto: Pedro Peralta)Polícia Civil da 5ª DP fechou o cerco contra criminosos da região, afirma o delegado titular Jair Carlos Mendes. (Foto: Pedro Peralta)

Operações realizadas pelo SIG (Serviço de Investigações Gerais) da Polícia Civil reduziram em 64% a taxa de homicídios na região da 5ª Delegacia de Polícia de Campo Grande. A área compreende 250 mil moradores, densidade populacional maior inclusive que Dourados, a segundo maior cidade do Estado, que segundo o último senso tem 189.762 habitantes. Dos 34 crimes ocorridos no primeiro semestre, 31 foram elucidados.

Segundo o delegado Jairo Carlos Mendes, titular da 5ª DP, o maior desafio das autoridades tem sido levar segurança a pontos de conflito, como nas imediações dos bairros Dom Antônio Barbosa, Parque do Sol e Parque Lageado, bem como a Favela Cidade de Deus, onde a disputa entre grupos rivais é constante e faz inúmeras vítimas.

Dados apresentados pelo delegado mostram que entre janeiro e junho deste ano, 34 pessoas foram mortas na região, o que representa quase a metade dos casos de toda a Capital, que somam 72. Diante deste cenário, a equipe passou a realizar operações específicas, visando prender suspeitos e inibir a ação de criminosos. Os resultados foram imediatos.

“Com apoio dos homens do SIG, e também de investigadores da 4ª DP, temos realizado operações de inteligência, com veículos descaracterizados, e operações ostensivas, com o intuito de mostrar aos bandidos que estamos nas ruas e que eles vão ser presos”, explica o delegado. De janeiro a agosto, 41 pessoas haviam sido mortas na Capital, o que gerava uma média pouco superior a cinco por mês.

Em setembro, quando as operações tiveram início, o número caiu para praticamente dois casos ao mês, já que desde então, até este dia 24 de novembro, praticamente três meses depois, seis homicídios foram registrados. “Vale lembrar que 95% das vítimas eram pessoas que tinham alguma participação com ações delituosas, principalmente com tráfico de drogas e disputa entre gangues. Cabe a nós agora mantermos nossas ações, para que as estatísticas reduzam ainda mais. De todos os casos elucidados até agora, 50% tiveram prisões em flagrante ou mandados de prisão expedidos”, completou o delegado.

 

 

 

Justiça nega apelação de dupla condenada por tentativa de homicídio
A Justiça de Mato Grosso do Sul negaram a apelação de Diego Moreira da Silva e Paulo Henrique de Souza condenados a 8 anos, 10 meses e 20 dias de rec...
Acusado de tentativa de homicídio é julgado amanhã
A Justiça de Campo Grande julga amanhã (12) F.D.S.L.F por tentativa de homicídio. O júri acontece a partir das 8 horas na 2ª Vara do Tribunal do Júri...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions