A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

02/03/2015 13:08

Operários da construção civil da Capital querem reajuste salarial de 12,80%

Flávia Lima
Categoria ainda aguarda resposta da classe patronal e espera não ter que recorrer a greve. (Foto:Divulgação)Categoria ainda aguarda resposta da classe patronal e espera não ter que recorrer a greve. (Foto:Divulgação)

Os trabalhadores na indústria da construção civil de Campo Grande aguardam resposta da classe patronal para se reunir e fechar a Convenção Coletiva de Trabalho 2015/16. A categoria pede reajuste salarial de 12,80%, para os pisos e para quem ganha acima dos pisos. O reajuste deve vigorar já este mês, data base da categoria.

"Nós encaminhamos a pauta de reivindicação, mas até agora a classe patronal ainda não marcou data para sentarmos e discutirmos os avanços que devemos aprovar em benefício da classe trabalhadora", afirmou José Abelha Neto, presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil e do Mobiliário de Campo Grande – Sintracom/CG.

Além do reajuste de 12,80%, que cobre as perdas da inflação e dá ganho real aos vencimentos dos trabalhadores, a categoria, segundo Abelha, também solicita vale alimentação de R$ 15,00 diários; participação no lucro das empresas; cesta básica de alimentos; auxílio medicamento; abono de 15% em uma única parcela; café da manhã; qualificação de mão de obra e melhorias nas áreas de saúde e segurança no trabalho.

O sindicalista espera que a categoria não tenha que recorrer a greve, como ocorreu em 2014 para conseguir a aprovação de percentuais de reajuste. "Este ano estamos pedindo um percentual justo, que nos dá uma pequena margem de lucro acima das perdas salariais para a inflação ocorrida nesses 12 meses que antecedem nossa data base", explica Abelha Neto.

Brinquedos feitos por detentos são doados para crianças em escola
Parceria feita entre a a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) garantiu ne...
Falta de pagamento faz prefeitura suspender hemogramas na rede pública
A falta de pagamento para um fornecedor de insumos fez com que a prefeitura de Campo Grande suspendesse a partir desta quarta-feira (13) a realização...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions