ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, DOMINGO  25    CAMPO GRANDE 31º

Capital

Pacote prevê investimentos de R$ 504 milhões em 111 obras na Capital

Por Edivaldo Bitencourt e Carlos Martins | 22/04/2013 09:41
Bernal fala dos primeiros projetos para Campo Grande (Foto: Marcos Ermínio)
Bernal fala dos primeiros projetos para Campo Grande (Foto: Marcos Ermínio)

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), lançou, há pouco, o pacote de 111 obras com investimento de R$ 504 milhões. Além de fazer um balanço dos 112 dias de gestão, ele confirmou a criação de mais duas secretarias e a manutenção de obras lançadas na gestão do antecessor, Nelson Trad Filho (PMDB), como a revitalização da avenida Ernesto Geisel, o PAC (Plano de Aceleração do Crescimento) da Mobilidade Urbana.

Só o recapeamento das ruas e avenidas vai ter investimento de R$ 200 milhões. Serão recapeados em quatro anos, segundo o prefeito, 444 quilômetros de vias públicas, entre as quais, estão as avenidas das Bandeiras (R$ 2 milhões e em execução) e Guaicurus (R$ 5 milhões).

A Prefeitura vai construir 6.559 casas populares, que vão beneficiar 20.922 pessoas.

O projeto de revitalização do rio Anhandui ao longo da avenida Ernesto Geisel, entre o Shopping Norte Sul Plaza e a avenida Campestre, no Conjunto Aero Rancho, custará R$ 40 milhões.

O PAC da Mobilidade Urbana, que foi aprovado na gestão anterior e terá recursos federais, receberá investimento de R$ 188 milhões.

Apesar de prever o recapeamento de 444 quilômetros, Bernal vai manter a operação tapa-buraco, que receberá investimento de R$ 30 milhões. Segundo o secretário municipal de Infraestrutura, Semy Ferraz, dos 9 mil buracos abertos pelas chuvas, 6 mil ainda não foram tampados.

A revitalização do córrego Segredo terá continuidade, entre a Favela Portelinha e o macro anel rodoviário, com investimento de R$ 17 milhões.

Bernal ainda confirmou a criação de mais duas secretarias especiais, da Mulher e da Juventude. A proposta de ampliar o quadro de secretários existe desde a posse, mas o prefeito não encaminhou o projeto para a Câmara Municipal porque não tem maioria para garantir a aprovação da mudança.

O evento acontece no gabinete da Esplanada Ferroviária, no Centro, e conta com a presença de secretários municipais e dos vereadores Zeca do PT, Luiza Ribeiro (PPS), Cazuza (PP), Marcos Alex (PT), mais o deputado federal Antônio Carlos Biffi (PT) e os deputados estaduais Cabo Almi e Amarildo da Cruz, ambos do PT. A secretária de Assistência Social, Thais Helena, foi a única exceção entre os secretários. Segundo Bernal, ela se encontra em São Paulo participando de um encontro nacional de gestores da Assistência Social.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário