A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

28/12/2014 09:59

Pai de estudante acredita que jovem está vivo, mesmo após depoimento de ladrões

Luciana Brazil
Eric, a mãe e o pai. (Foto: Reprodução Facebook)Eric, a mãe e o pai. (Foto: Reprodução Facebook)

A família do estudante Eric Francio Severo, 21 anos, que desapareceu na madrugada de sábado (27), em Sinop (MT), acredita que o jovem ainda esteja vivo. Ele foi vítima de roubo e a caminhonete S-10, branca, levada pelos bandidos, acabou apreendida ontem (27, na saída para São Paulo, em Campo Grande. O pai da vítima, Leonildo Severo, afirmou por telefone ao Campo Grande News que há esperanças de que Eric seja encontrado com vida em Mato Grosso.

Segundo ele, a polícia disse à família que os dois homens presos com a caminhonete de Eric não teriam abordado a vítima e receberam o veículo de uma terceira pessoa.

A dupla, Marcio Marciano Batista, 30 anos, e Rafael Bueno dos Santos Missuco, 25 anos, foi presa pela PRF (Polícia Rodoviária Federal), com a caminhonete, na tarde de ontem, na BR-163, próximo a entrada de Campo Grande.

A versão de que os presos não abordaram Eric contraria a confissão de um dos autores do roubo que diz ter executado o jovem.

“O que eles (polícia) me disseram é que os dois homens presos aí (MS) já pegaram o carro sem o Eric. O carro foi entregue no último bairro de Sinop, chamado Alto da Glória. Uma terceira pessoa passou o caminhonete para eles sem o Eric”, contou Leonildo.

Eric deixou um bar, por volta das 3 horas da madrugada , segundo relatos de amigos, o jovem deixou o local dizendo que iria para casa, mas não foi mais visto. Os colegas disseram que a caminhonete estava estacionada distante do bar, já que não havia vagas próximas.

“A ex-namorada do Eric viu ele no bar por volta de 1 hora e às 3h01 ele pagou a conta e foi embora”, disse Leonildo. “Tenho dois filhos. São ótimos filhos, estudiosos, nunca deram problema. Os ois estavam em casa passando férias, o Eric faz medicina em Tubarão (SC) e o outro faz direito em Barra do Garças (MT)”.

Segundo a família, a preocupação com os filhos saírem de caminhonete é sempre grande, mas não tinha como evitar. “Temos um Renault Duster e eles saíam com esse carro também, mas eles vão para 'balada', não tem o que a gente possa fazer”.

Angustiados, os parentes acompanham os trabalhos da polícia. Em Mato Grosso foi montada uam força-tarefa paran localizar o jovem. 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions