ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, QUINTA  20    CAMPO GRANDE 32º

Capital

Pai de jovem assassinado morreu em troca de tiros há 6 meses

Jovem foi assassinado com facada pela cunhada após agredir a esposa

Por Dayene Paz e Clara Farias | 26/05/2024 10:26
Policiais militares em ação no local em que Rodrigo foi baleado. (Foto: Paulo Francis)
Policiais militares em ação no local em que Rodrigo foi baleado. (Foto: Paulo Francis)

Pedro Henrique de Souza, de 18 anos, assassinado com uma facada pela cunhada, na madrugada deste domingo (26), no Bairro Taquaral Bosque, em Campo Grande, era filho de Rodrigo da Silva Raimundo, 39, que foi morto em troca de tiros com a Polícia Militar, em novembro do ano passado.

Raimundo acumulava extensa ficha criminal e, na lista das 72 ocorrências, constavam ameaça, violência doméstica, lesão corporal, resistência, roubo, dano, desacato e maus-tratos. Na época em que trocou tiros com a PM, Raimundo havia fugido do sistema prisional.

Em março de 2010, Rodrigo foi baleado por um desafeto e sobreviveu. Já em 29 de novembro do ano passado, ele reagiu a abordagem da Polícia Militar e houve confronto a tiros no Taquaral Bosque. Raimundo acabou atingido, foi socorrido, mas não resistiu e morreu.

Morte do filho - Na madrugada deste domingo, o filho de Raimundo, Pedro Henrique, 18, também foi morto. Não há informações sobre o histórico criminal do rapaz, mas familiares afirmam que o temperamento dele era "explosivo". Nesta madrugada, após bater na companheira, acabou esfaqueado pela irmã dela, Gabriela Tejas da Silva, de 19 anos.

Local onde a vítima caiu e morreu após ser esfaqueada. (Foto: Alex Machado)
Local onde a vítima caiu e morreu após ser esfaqueada. (Foto: Alex Machado)

O Campo Grande News foi até a região nesta manhã, onde conversou com vizinhos e familiares de Pedro. A vítima e a companheira brigavam com frequência, relatam conhecidos do casal.

Durante a madrugada, Pedro, a esposa, e a irmã dela, Gabriela, saíram da residência onde o casal morava, na Rua Clark, e seguiam andando pela região. Gabriela por algumas vezes dormia na casa da irmã.

Em determinado momento, os três acessaram o corredor do imóvel de um amigo, quando o casal começou a discutir e houve agressão física. "Solta minha irmã", disse Gabriela antes de desferir uma facada no abdome de Pedro. Ele ainda andou por poucos metros e caiu na rua, onde não resistiu e morreu.

Ainda na madrugada, a casa onde ele morava com a esposa, na Rua Clark, foi incendiada. A motivação é desconhecida.

Perito na varanda da casa incendiada durante a madrugada. (Foto: Alex Machado)
Perito na varanda da casa incendiada durante a madrugada. (Foto: Alex Machado)

Gabriela Tejas fugiu e ainda não foi localizada pela polícia. A faca utilizada no crime também não foi encontrada.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias