ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUARTA  28    CAMPO GRANDE 24º

Capital

Pai diz que assassino confesso é vítima e admite que ajudou a escondê-lo

Rafael Ramos Pereira foi preso ontem por tentar matar a ex-mulher e assassinar namorado dela, Marcos Vinicius

Gabrielle Tavares e Ana Beatriz Rodrigues | 21/09/2022 14:02
Valmir Xavier Pereira conversando com a ex-mulher do filho. (Foto: Marcos Maluf)
Valmir Xavier Pereira conversando com a ex-mulher do filho. (Foto: Marcos Maluf)

O aposentado Valmir Xavier Pereira, 50, pai de Rafael Ramos Pereira, preso por matar Marcos Vinicius Moreira da Costa e tentar matar a ex-mulher, acredita que o filho é vítima das circunstâncias e admitiu que alugou uma chácara para ele se esconder da polícia em Corguinho, local onde foi encontrado ontem (20), pelo GOI (Grupo de Operações e Investigações).

De acordo com o boletim de ocorrência, Rafael matou Marcos, de 23 anos, em abril deste ano, após encontrá-lo com a ex-mulher. No entanto, Valmir afirmou que os dois ainda eram casados e que a vítima, também esfaqueada por Rafael na ocasião, estava o traindo.

Mesmo que o detalhe não influencie na pena que Rafael deve receber, já que ele responde por homicídio e tentativa de feminicídio, o aposentado insiste que o filho foi injustiçado.

"O meu filho é tão vítima quanto o menino que morreu. É uma grande injustiça, claro que ele não tira a culpa dele ter ceifado a vida de outro rapaz, mas se coloca no lugar do meu filho, chegar na sua casa e pegar um homem com sua mulher. Nenhum momento ele estavam separados, ela constrangeu o Rafael lavando outro pra dentro de casa. Foi no calor do momento eles começaram a discutir", disse.

Aposentado Valmir Xavier Pereira, pai de Rafael Ramos Pereira. (Foto: Marcos Maluf)
Aposentado Valmir Xavier Pereira, pai de Rafael Ramos Pereira. (Foto: Marcos Maluf)

Valmir disse ainda que os dois têm três filhos, de 3, 9 e 12 anos, mas que tinham uma relação conturbada. Há dez anos os dois terminavam e reatavam o relacionamento com frequência.

Enquanto esperava para falar com o filho no início da tarde desta quarta-feira (21), ele inclusive ligou para a ex-mulher de Rafael para convencê-la a ir depor a favor do filho. Além disso, relatou que procurou a família de Marcos Vinícius para se desculpar, mas não conseguiu localizá-los.

"Eu sou pai, eu consegui achar o meu filho, consegui acalmá-lo e aluguei uma chácara em Corguinho. Fiquei lá com ele, protegendo e cuidando. Fiz de tudo para o meu filho não ser preso", pontuou.

Por fim, informou que Rafael está calmo, apesar de muito arrependido, e que "só quer sair desse local logo".

O caso - No dia 16 de abril deste ano, a Polícia Militar foi acionada para atender ocorrência de violência doméstica e, quando chegou ao local, encontrou a vítima esfaqueada pelo ex-marido com sangramento na região do abdômen e perna.

O então namorado da mulher, Marcos Vinícius, também havia sido esfaqueado e morreu no local. Testemunhas informaram que avistaram o suspeito saindo da residência com uma faca grande nas mãos dizendo que havia matado um homem dentro do condomínio. Na sequência, ele fugiu.

A mulher foi foi levada para a Santa Casa e sobreviveu. A cunhada e o irmão de Rafael disseram que ele passou o dia em sua casa e por volta de 1h40, saiu. Logo depois, a família ficou sabendo sobre o crime. O caso foi registrado na Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) como homicídio e tentativa de feminicídio.

Nos siga no Google Notícias