A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

24/06/2013 11:49

Para produtor, “prêmio” do governo pode incentivar destruição de fazendas

Aline dos Santos
 “Os índios estão lá dentro há 15 anos”, reclama dono da fazenda Fronteira.  (Foto: Marcos Ermínio) “Os índios estão lá dentro há 15 anos”, reclama dono da fazenda Fronteira. (Foto: Marcos Ermínio)

Do lado de fora da reunião entre representantes da Justiça, fazendeiros e índios, que acontece nesta segunda-feira em Campo Grande, o produtor rural Pio Queiroz Silva afirma que o “prêmio” do governo, que se dispôs a pagar por fazendas na região da aldeia Buriti, pode levar a novas invasões e destruição de imóveis rurais.

De acordo com ele, o governo federal deveria exigir que os locais fossem desocupados para, só então, abrir negociação. A fazenda Buriti, em Sidrolândia, teve imóveis incendiados no último dia 30 de maio durante desocupação. A mesma ação resultou na morte do terena Oziel Gabriel, de 35 anos, despertando para o resto do Brasil a violência pelas disputas de terra em Mato Grosso do Sul.

Pio Silva é proprietário da fazenda Fronteira, no município de Antônio João. “Os índios estão lá dentro há 15 anos”, reclama. A área em litígio tem 9.300 hectares, sendo 4 mil pertencentes à família do fazendeiros. São 4.500 cabeças de gado nas propriedades.

“Vim aqui hoje por iniciativa própria. Minha filha é advogada, a minha mulher é antropóloga”, conta. Ele não conseguiu participar da reunião no TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul). O encontro, liderado pelo CNJ (Conselho Nacional de Justiça), busca soluções para a questão fundiária. 



Vamos aproveitar esse momento de manifestações para levantar mais uma bandeira? INDENIZAÇÃO CORRETA PELAS TERRAS INDÍGENAS QUE SÃO TITULADAS JÁ!!! INDENIZAÇÃO PELO VALOR DECLARADO NAS DECLARAÇÕES DE IMPOSTO DE RENDA DOS PROPRIETÁRIOS E PELAS QUAIS ELES PAGAM IMPOSTO JÁ!!!
Se o produtor paga imposto, deve ser indenizado pelo valor declarado, nem mais, nem menos.
 
Beatriz Damaceno em 25/06/2013 20:34:29
Parece que o Ney leu o meu pensamento, eu estava com a idéia de propor esta medida... provar que as terras que os índios ganham não estão sendo usadas por eles... então? para que querem mais terras? Esta seria uma arma na mão dos produtores que não querem que suas terras sejam confiscadas.
 
Eugenio de Souza em 25/06/2013 08:09:46
Os fazendeiros tinham que se organizar e fazer um levantamento documento com fotos do destino que essas terras estão tendo,se estão produzindo ou se estão sendo arrendadas a terceiros e tornar isso publico,porque muitos querem terra para arrendar e vender para brancos,pois aqui em DOURADOS e PANAMBI a realidade é essa,enquanto a classe produtora não se unir e cobrar é assim que vai ser
 
ney fernando em 24/06/2013 15:09:35
Infelizmente, PIO esta é a nossa realidade, passou da hora do governo federal e da justiça cumprirem as leis vigentes .Como sabe aqui em DOIS IRMÃOS DO BURITI MS ,são 10 anos e não 10 dias fora de nossa terra ( 300 )hs não somos latifundiários era o único bem que possuíamos minha mãe faleceu, dia 31 de janeiro de 2012. Meu pai hoje tem 87 anos vive em terras dos de favor uma vergonha para nós ,que confiava na justiça e até hoje nada, não sei para que serve as leis e pra quem?Pensava que leis era para cumpridas independente de quem. Todas as pessoas sabem que nossas terras estão arrendadas para nossos conhecidos a preços irrisórios,será que estas invadidas mais recente terá o mesmo fim?
 
Sônia maria ribeiro em 24/06/2013 14:04:27
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions