ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, TERÇA  23    CAMPO GRANDE 31º

Capital

Para reduzir distância, Capital terá mais 3 unidades do Conselho Tutelar

Expectativa é que, a partir do ano que vem, Capital passe a ter o total de 8 prédios

Por Cassia Modena | 23/10/2023 12:18
Com mudança, Conselho da região sul terá bairros de atendimento absorvidos por nova unidade (Foto: Arquivo/Mariely Barros)
Com mudança, Conselho da região sul terá bairros de atendimento absorvidos por nova unidade (Foto: Arquivo/Mariely Barros)

A distância a ser percorrida pode desestimular alguém a fazer denúncia para proteger criança ou adolescente vítima de algum tipo de violência, ou a prestar depoimento sobre casos assim. Para evitar que isso aconteça, Campo Grande terá três novas unidades do Conselho Tutelar.

O secretário de Governo da Prefeitura da Capital, João Rocha, confirmou nesta manhã (23) que haverá novas instalações locadas. Informou, ainda, que estudos são realizados para fazer as contratações necessárias antes de janeiro do ano que vem, quando conselheiros recém-eleitos assumirão os cargos. "Vamos trabalhar para dar tempo", prometeu.

De acordo com deliberação publicada na sexta-feira (20) pelo CMDCA (Conselho Municipal da Criança e do Adolescente), a rede passará de cinco para oito unidades, que ficarão localizadas nas seguintes reuniões:

  • Imbirussu (Nova Campo Grande; Núcleo Industrial; Panamá; Popular; Santo Amaro; Santo Antônio e Sobrinho);
  • Prosa (Autonomista; Carandá; Chácara Cachoeira; Chácara dos Poderes; Estrela Dalva; Margarida; Mata do Jacinto; Noroeste; Novos Estados; Santa Fé; Jardim Veraneio).
  • Anhanduizinho/Bandeira (Moreninha; Lageado; Los Angeles; Alves Pereira e Centro Oeste).

Consulte abaixo quem são os conselheiros irão atuar nas unidades da Capital (ainda sem distribuição por local), conforme lista final oficializada pelo CMDCA:


Como o estudo citado por Rocha não foi concluído, ainda não é possível saber a localização exata das novas unidades. A expectativa é que os conselheiros a serem designados para as três regiões tenham local para trabalhar a partir de 1º de janeiro de 2024 e não precisem ficar provisoriamente em conselhos de outras regiões.

Série de problemas - A expansão e melhor distribuição da localização dos Conselhos Tutelares é medida tomada após reportagens do Campo Grande News denunciarem a distância como problema a ser resolvido, além da precariedade das estruturas já existentes e a necessidade de ampliar a rede.

As questões são antigas. Outra preocupação relevante é a ausência de sala adequada para escuta privada. Ações civis públicas também foram ajuizadas para pedir soluções.

Por meio da assessoria de imprensa, a SAS (Secretaria Municipal de Assistência Social) informou que a inclusão das três novas unidades atende a mapeamento feito pela equipe técnica.

Quanto à estrutura, a pasta ainda relatou que houve "de 2022 a 2023, a troca das frotas de veículos dos Conselhos Tutelares, estando todos com veículos novos" e que "foi criado um núcleo administrativo somente para cuidar dos órgãos, buscando otimizar as respostas às [denúncias]".

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias