A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 16 de Agosto de 2018

14/12/2016 11:59

Para Samu, lei de atendimento à vítima com plano de saúde “pula” regulação

Aline dos Santos
Samu regula a distribuição dos pacientes em Campo Grande. (Foto: Marcos Ermínio)Samu regula a distribuição dos pacientes em Campo Grande. (Foto: Marcos Ermínio)

A lei estadual para que os bombeiros levem as vítimas que tenham plano de saúde de forma direta aos hospitais conveniados tem oposição do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). O serviço é municipalizado, mas também faz a regulação dos atendidos pelos bombeiros.

“Se autorizar o Corpo de Bombeiros a levar direto, pula o mecanismo de regulação. Ter a vaga não quer dizer que tenha condições. A lei foi promulgada esquecendo as leis maiores que existem. Ou o objetivo é ser um táxi?”, questiona o coordenador do Samu em Campo Grande, Djalmir Seixas César.

Segundo a legislação, “a condução das vítimas atendidas pelo Corpo de Bombeiros Militar, que possuam planos de saúde, deverá ser efetuada de forma direta aos hospitais privados conveniados, desde que estes possuam as condições adequadas para o tratamento necessário”.

De acordo com o coordenador do Samu, o serviço não foi consultado, apesar de também atuar nos atendimentos de urgência. Para ele, as justificativas do projeto, apresentadas pelo deputado estadual Maurício Picarelli (PSDB), não são pertinentes.

Uma delas é desafogar o fluxo de comunicação entre o Ciops (Centro Integrado de Operações de Segurança) e central de regulação médica do Samu. “Converso frequentemente com os bombeiros e nunca fui comunicado de 'afogamento'', afirma Djalmir.

Outro argumento do projeto foi a redução do tempo de empenho do médico regulador avaliando qual unidade de saúde será enviado a vítima. “O médico regulador do Samu nem foi questionado. Isso foi feito à revelia do sistema que já existe e baseado em premissas que não me parecem corretas”, diz. O Samu recebe 40 mil ligações mensais.

Regras – Conforme a lei, publicada hoje no Diário Oficial do Estado, o paciente que possuir cobertura de plano de saúde, com a respectiva resolutividade para seu caso, que der entrada, de forma espontânea, para internação ou atendimento pela rede pública hospitalar será transferido para a rede privada, tão logo seu quadro de saúde permitir e o médico responsável autorizar.

Essa remoção ficará a cargo do respectivo plano de saúde. A transferência somente será efetuada pelos serviços públicos de atendimento urgência e emergência móvel em caso de impossibilidade justificada. A reportagem solicitou informações à assessoria do Corpo de Bombeiros e aguarda retorno.



A Santa Casa é a mãe da saúde nesta cidade e deste Estado. Sempre cabe mais um...! Ninguém deixa de ser atendido...
 
Barbarossa em 14/12/2016 16:50:57
Não interessa se o cidadão ou cidadã tem plano de saúde ou não. Isto é flagrantemente inconstitucional. "A saúde é um direito de todos e um dever do Estado". Tanto SAMU como CBM devem sim, atender o paciente primeiro e depois o hospital, investigar se ele tem plano de saúde ou não! Se alguém sair prejudicado numa situação dessas é só processar o Diretor do SAMU ou o Cmte. do corpo de |Bombeiros, pelos danos causados à vitima...com essa atitude vergonhosa.
 
Barbarossa em 14/12/2016 16:49:11
Tudo isso é ridículo, desumano pois ao invés de equipar e dar suporte na rede pública de saúde, que é nós que pagamos também, pois todos recolhem impostos e os que tem plano de saúde particular também recolhem estes impostos, é vergonhoso como a saúde pública ficou abandonada, esses políticos em todas as esferas, municipal, estadual ou federal estão ficando tão caras de pau que aumentam impostos não sei aonde aplicam o dinheiro e sendo que a gente sabe que está sendo desviado, agora não têm mais remédios nos postos de saúde, vacinas são desviadas, etc. Cadê as pessoas para baterem panelas!!!
 
solange aparecida gaite carvalho em 14/12/2016 16:48:39
Tudo isso é ridículo, desumano pois ao invés de equipar e dar suporte na rede pública de saúde, que é nós que pagamos também, pois todos recolhem impostos e os que tem plano de saúde particular também recolhem estes impostos, é vergonhoso como a saúde pública ficou abandonada, esses políticos em todas as esferas, municipal, estadual ou federal estão ficando tão caras de pau que aumentam impostos não sei aonde aplicam o dinheiro e sendo que a gente sabe que está sendo desviado, agora não têm mais remédios nos postos de saúde, vacinas são desviadas, etc. Cadê as pessoas para baterem panelas!!!
 
solange aparecida gaite carvalho em 14/12/2016 16:29:24
O que adianta levar para Santa Casa, que não suporta tanta gente
 
LOIZ em 14/12/2016 15:40:54
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions