ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUINTA  29    CAMPO GRANDE 11º

Capital

Paralisação de motoristas deixa instável oferta de carros em aplicativos

Usuários da plataformas que conectam motoristas e passageiros relataram dificuldades no início da manhã

Por Mariana Rodrigues | 17/03/2021 07:37

A paralisação dos motoristas de aplicativos teve impacto para que precisou pedir carro nas horas da manhã desta quarta-feira (17). Além da demora para conseguir um motorista, usuários relatam que os preços praticamente dobraram nesse horário.

Plataformas que geralmente levam até cinco minutos para encontrar um motorista, hoje levavam pelo menos 14 minutos para conseguir carros, informou uma usuária ao Campo Grande News. Protesto está previsto para começar às 8h e motoristas autônomos prometem se concentrar na entrada do Parque dos Poderes em Campo Grande.

De acordo com a leitora, que preferiu não se identificar, por volta das 6h40 ela solicitou uma corrida, normalmente pagaria entre R$ 5 a R$ 6 pelo trajeto do Bairro Chácara Cachoeira ao Jardim dos Estados. “Deu que não havia carros disponíveis e, depois, o sistema ficou procurando, procurando e não encontrou nada. Enquanto isso, o valor estava em R$ 11,40”, afirma.

Leitora não conseguia carros nas primeiras horas da manhã e valor dobrou. (Foto: Direto das Ruas)
Leitora não conseguia carros nas primeiras horas da manhã e valor dobrou. (Foto: Direto das Ruas)

Outra leitora contou que o valor se manteve, mas a espera aumentou muito. “Por volta das 5h40 pedi um carro na região do São Francisco e demorou mais de 14 minutos para chegar, enquanto o normal é de 2 a 5 minutos naquela região. Além disso, veio um carro 'confort', acredito que pela falta de veículos na opção de viagens mais baratas”, conta.

Por volta das 7h, conforme a leitora informou, as plataformas já estavam operando melhor, porém com espera de cinco a 10 minutos e valor um pouco mais alto que o normal.

Oferta e preços voltaram ao normal, por volta das 7h30, conforme teste feito pela própria reportagem em mais de um aplicativo, nos celulares da redação e repórteres.

Protesto - Em nota divulgada pelo grupo, os motoristas afirmam que desligarão as plataformas a partir da meia-noite desta quarta-feira (17) e não farão corridas até meia-noite da quinta-feira (18).

A categoria afirma que há cinco anos trabalha sem reajuste e que pagam mais de 35% de taxas às plataformas. A expectativa é reunir 500 motoristas na entrada do Parque dos Poderes.

Com a paralisação, a categoria pretende chamar a atenção para a falta de reajuste nos ganhos dos motoristas em todas as plataformas, além da obrigação de aceitar corridas com descontos oferecidos pelos aplicativos.

Por volta das 7h, os pontos de ônibus estavam vazios e a oferta de carros havia se normalizado. (Foto: Henrique Kawaminami)
Por volta das 7h, os pontos de ônibus estavam vazios e a oferta de carros havia se normalizado. (Foto: Henrique Kawaminami)


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário