A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 22 de Janeiro de 2018

05/09/2016 17:19

Pedreiro de 54 anos foi espancado até a morte e amordaçado no Universitário

Guilherme Henri
Terreno baldio onde o corpo foi encontrado. (Foto: Fernando Antunes)Terreno baldio onde o corpo foi encontrado. (Foto: Fernando Antunes)

A Polícia Civil identificou como Jurandir Silveira Velma, 54 anos, pedreiro, o homem que foi encontrado morto com sinais de espancamento, na manhã do dia 28 de agosto, em uma área de mata no cruzamento das ruas Vitor Meireles e Brigadeiro Thiago, no Bairro Universitário, em Campo Grande.

A informação é da delegada Célia Maria Bezerra da Silva, da 4ª Delegacia de Polícia, que detalhou que o homem foi identificado por um familiar. “Devido a um caso de desaparecimento na família, um parente procurou o Imol e realizou o reconhecimento. No primeiro momento, como o corpo estava muito machucado, foi necessário colher a digital para a verificação”, explica.

Em consulta ao sistema policial foi verificado ainda que Jurandir tinha passagens por furto, ameaça e estava na condicional por um crime que cometeu em 2013. “São passagens bem antigas. Porém, familiares nos informaram que Jurandir morava sozinho e bebia bastante”, disse a delegada, ao revelar que a partir desta informação foram traçadas algumas linhas de investigação.

“Iremos refazer o trajeto da vítima, que era pedreiro. Vamos a bares da região e também tentar identificar e ouvir pessoas que eram próximas à ele. Trabalhamos com as hipóteses de latrocínio ou alguma briga”, afirma.

Crime - o corpo foi achado por uma mulher que passava pelo local. A vítima foi encontrada amordaçada com ferimentos nos olhos, no rosto e no ânus. As lesões podem ter sido causadas por pauladas ou pedra.

O homem estava sem a calça e em posição de quatro. Uma testemunha contou à polícia que durante a noite ouviu grito de um homem que era espancado por duas pessoas.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions