A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

09/04/2015 17:46

Peg Fácil vira só "ponto" de manhã e medida revolta usuários de ônibus

Alan Diógenes
A partir das 6h às 10h30, usuário terá que passar cartão e entrar pela portão da frente. (Foto: Fernando Antunes)A partir das 6h às 10h30, usuário terá que passar cartão e entrar pela portão da frente. (Foto: Fernando Antunes)
Usuários reclamam de transtorno, após mudança. (Foto: Fernando Antunes)Usuários reclamam de transtorno, após mudança. (Foto: Fernando Antunes)
Revoltada, usuária diz que preço da passagem não condiz com serviço prestado. (Foto: Fernando Antunes)Revoltada, usuária diz que preço da passagem não condiz com serviço prestado. (Foto: Fernando Antunes)

Além de pagar por um valor alto pela tarifa de ônibus, uma das mais caras do país, o usuário do transporte coletivo enfrenta mais um problema ao tomar condução ao ir para casa ou ao trabalho em Campo Grande. O horário para permanecer nos terminais fechados, no Centro,os chamados "Peg Fácil", foi restringido pela Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) no período da manhã, e a população mais uma vez vai ter que entrar pela porta da frente.

Grande parte dos usuários acredita que o fato vai deixar o serviço mais desconfortável e inseguro, como já ocorre há tempos na Capital. “Isso é um absurdo, a gente trabalha tanto e paga tão caro pela passagem que deveríamos ter um serviço de mais qualidade. Voltou a ser como era antes, então para que colocar esses pontos fechados, não tem cabimento”, disse revoltada a aposentada Ester Pereira Brates, 70 anos, que usa o transporte coletivo todos os dias para ir ao médico.

A restrição é das 6h às 10h30 de segunda a sexta-feira e começou a valer na terça-feira (7). Algumas pessoas foram pegas de surpresa. “Quando cheguei ia passando o cartão na catraca e fiquei horas para descobrir que tinha que entrar pela frente. As pessoas não estão acostumadas ainda e falta divulgação”, mencionou a assistente de serviços gerais Tereza Aparecida da Silva, 42.

A dona de casa Nair Maria Marques, 56, viu o fato como mais uma ofensa aos direitos do consumidor. “A gente jé tem que andar em ônibus velho e caindo aos pedaços, tem que ficar mais de uma hora esperando e agora eles vem com mais essa. Mas é sempre assim, ao invés deles fazerem melhorias só acaba desmerecendo o trabalhador, que acorda cedo e sai de casa para ganhar o pão de cada dia”, destacou.

A cozinheira Ana Aparecida França de Carvalho, 25, acredita que não existe organização no transporte coletivo de Campo Grande. Para ela, o que a agência faz para melhorar o serviço, acaba piorando a “vida” do usuário. “Primeiro eles colocam, depois eles tiram. Nós estamos sendo feitos de palhaço. Não conseguiram colocar gente para cuidar dos pontos fechados para não ter que gastar, agora ficando querendo mudar o que eles mesmos fizeram”, apontou.

Mesma opinião foi compartilhada pela estudante Adriana de Campos, 19. “Isso não vai funcionar, nem adianta eles tentarem. As pessoas já estavam acostumadas como era antes. É uma falha grande e quem vai sentir é a população. É sempre assim aumentam nossa contribuição e diminuem a qualidade do serviço”, finalizou.

Conforme a Agetran, o Consórcio Guaicurus analisou que o embarque dos usuários no período das 6h às 10h da manhã tem baixa demanda, por isso a medida foi tomada. A agência informou que foi feita uma divulgação prévia sobre a mudança aos usuários, por meio de folhetos informativos. A medida é um teste que visa elaborar uma avaliação nos próximos 30 dias, para definir se o funcionamento permanecerá dessa forma.

Os cinco “Peg Fácil” estão localizados nas Ruas 13 de Maio e 14 de Julho, além de mais três, ao longo da Avenida Afonso Pena, em frente a praça Ary Coelho, ao Planeta Real, e ao Shopping Campo Grande. A partir das 6h, a cabine de venda já está em funcionamento, como ocorria antes. Já que o fluxo de pessoas embarcando começa a aumentar no horário de almoço, a partir das 10h30, se inicia o embarque “Pré Pago”, em que a catraca é fechada e o usuário entra na parte traseira do transporte coletivo.

Para usuários, pontos do Peg Fácil, que eram para facilitar vida do usuário, é em vão. (Foto: Fernando Antunes)Para usuários, pontos do Peg Fácil, que eram para facilitar "vida" do usuário, é em vão. (Foto: Fernando Antunes)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions