A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

29/02/2012 11:04

Perseguição em que criança foi morta atropelada gerou pânico em bairro

Viviane Oliveira e Fernando da Mata

A menina chegou a ser socorrida, mas não resistiu ao ferimento e morreu na Santa Casa

Cláudio mostra local onde criança foi atropelada. (Fotos: Fernando da Mata)Cláudio mostra local onde criança foi atropelada. (Fotos: Fernando da Mata)
Muita abalada, a família de Rayane não quis falar com a imprensa. Muita abalada, a família de Rayane não quis falar com a imprensa.

Moradores do Parque Iguatemi, na região do bairro Nova Lima, em Campo Grande, viveram uma tarde de pânico ontem, ao presenciar a perseguição em que a menina Rayane de Amorim Piccelli Pereira, de 6 anos, morreu após ser atropelada por Magno Henrique Martins dos Santos, 28 anos. De moto, ele fugia de policiais civis.

O proprietário de uma bicicletaria Cláudio Alves, 40 anos, disse que o atropelamento foi no cruzamento da rua Major Giovane Francisco Nadalim com Jaime Cerveira.

Conforme ele, o rapaz estava de moto em alta velocidade e um carro descaracterizado da Polícia Civil atrás dando tiro para cima. “Ele subiu uma rampa que tem na esquina, quando desceu bateu na menina”, relata, que o bandido continuou em fuga e a Polícia atrás.

“Quando eu vi, a criança já estava no chão, pensei que havia sido atingida por um tiro, depois vimos que foi atropelada”, afirma.

Ele conta que as crianças estavam saindo da escola Municipal Nerone Maiolino. “Rayane estava acompanhada da irmã de 10 anos, e da minha filha, Jenyfer Aparecida Lima da Silva, 12 anos, elas estão em estado de choque”, afirma.

A menina teve vários hematomas no rosto e na cabeça. “É uma barbaridade, quando cheguei perto dela já estava com dificuldade de respirar, só soluçava, lamenta Cláudio.

Ele e a esposa, Eliana Aparecida de Lima, 35 anos, criticam a ação da Polícia. Segundo o casal, no horário de saída da escola não pode haver perseguição, ainda mais com tiros. “A tragédia poderia ter sido maior”, finaliza.

Muita abalada, a família de Rayane não quis falar com a imprensa. A irmã de 10 anos, que estava junto com Rayane no momento do acidente, não parava de chorar.

Rua Major Giovane Francisco Nadalim, onde os policiais perseguiram bandido. Rua Major Giovane Francisco Nadalim, onde os policiais perseguiram bandido.

Mandado de prisão - De acordo com o delegado Weber Luciano de Medeiros, da 2ª Delegacia, os policiais estavam atrás de Magno por conta de um mandado de prisão do município de Rio Verde, por ter trocado tiros com a Polícia Militar, ocasião em que sua mulher foi presa por tráfico de drogas.

Magno tem nove passagens pela Polícia, por tentativa de homicídio, tráfico de drogas, violência doméstica, furto qualificado, portar drogas para consumo pessoal.

“Nós recebemos a informação de que ele estava no Nova Lima, nossa equipe se deslocou para lá. Quando ele percebeu que estava sendo seguido tentou fugir. O delegado afirma que nenhum tiro foi dado antes da crianças ter sido atropelada.

“As crianças estavam no canto da rua. Ele jogou a moto em cima delas para tirar o foco da perseguição”, afirma que o rapaz foi preso um quilômetro depois do acidente.

Magno foi indiciado por homicídio triplamente qualificado, motivo fútil, dificultou a defesa da vítima e resquícios crueldade. Ele está preso provisoriamente na 2ª Delegacia de Polícia.

Acidente - Rayane morreu após ser atropelada por uma moto, no fim da tarde de ontem (28), no Nova Lima, região Norte de Campo Grande.

A criança foi arremessada e parou 24 metros a frente do local do atropelamento, em estado grave, ela foi transportada pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) para a Santa Casa, mas morreu no hospital por volta das 23 horas.

Rayane estava saindo da escola quando foi atingida pela moto Honda Broz, conduzida por Magno.

O motociclista estava fugindo da Polícia e, durante a perseguição atropelou a criança. Magno continuou a fuga, mas foi capturado pelos policiais.

Águas Guariroba continua com campanha de renegociação de dívidas
Vai até o dia 29 deste mês a campanha "Fique em Dia", realizada pela Águas Guariroba para renegociar as dívidas que os consumidores têm com a empresa...
Prefeitura e TJ prorrogam renegociação de dívidas ajuizadas até 3ª
O programa de refinanciamento de dívidas da Prefeitura de Campo Grande foi prorrogado até o dia 19 de dezembro, a próxima terça-feira, no Centro de C...


Sou amigo da família e vamos fazer um protesto na av Afonso Pena, quando chegar a camiseta com a foto delaa, queremos justiça porque os policiais tinham que ter prendido logo não ficar em perseguição pelas ruas em horário de saída da escola, a família está de luto ainda e a mãe da criança vai mudar de casa porque a familia daquele homem idiota mora no bairro. ESPERAMOS UMA CONDENAÇÃO PARA ELE SIM.
 
Deyvid Teixeira em 06/05/2012 11:39:25
lamento a morte da criança porem a policia nao tem como prever o horario de saida de alunos da escola para perseguir os bandidos
 
claudinei braz em 29/02/2012 12:07:42
que deus conforta essa familia ,que tenha justiça... fiquem com deus...

 
simone leite em 29/02/2012 11:49:40
Só pelo relato dos disparos para cima, já prova que se trata de mais uma lambança da Polícia Civil, que agindo de forma descaracterizada acaba assustando a população que não tem como deiscernir quem é quem na ação. Por isso que eu defendo a tese que policiamento e abordagem publica deve ser feito pela PM, que é a polícia ostensiva à luz da CF/88. Sem querer entrar no mérito dos disparos em via.
 
José carlos em 29/02/2012 11:49:37
Realmente uma tragédia.. Mas o que esperar de um bandido em fuga? Que ele tenha o bom senso de não colocar em risco a segurança de crianças ou pessoas inocentes?? Não dá né? Responsabilidade da polícia não colocar a vida dos cidadãos em risco durante tal procedimento. Infelizmente nada do que se faça ou diga irá reverter essa tragédia. Condolências à família..
 
Junior Lopes em 29/02/2012 11:46:56
minha amiga que deus conforte seu coraçao,que a justiça seja feita porque ele levou um anjo esse homem vai pagar pelo que ele fez ,ele destruio uma familia vai sentir muita saudade da menina alegre que era .
 
noeli da silva dias em 29/02/2012 05:13:00
Meus pesames a familia da Rayane, que DEUS comforte seus corações e amenize esta grande perda! Agora criticar a ação da Policia Civil q tem função investigativa pela fatalidade é um absurdo, o Sr Jose Carlos não deve saber do trabalho da civil, pois se soubesse ñ criticaria, ou vc acha que estando na rua o policial não ageria em defeza do cidadão, c tem culpado e o marginal q atacou uma criança.
 
Paulo Umura Higa em 29/02/2012 04:36:56
Se a policia não prende diriam que é corrupta, conivente e covarde,infelizmente aconteceu uma fatalidade,mas as críticas não param contra a policia,tem gente que queria o bandido solto para traficar e destruir muito mais famílias.
 
arivaldo paiva em 29/02/2012 04:36:44
Creio que a policia civil não teve culpa nessa tragédia conforme cita o cidadão José Carlos, até porque, já se diz tudo, polícia civil, então não se pode investigar com carro caracterizado, polícia militar é serviço ostensivo, rua, trânsito, abordagem para averiguação dentre outras atribuições, não cabe a nós ficar criticando quem tá certo ou errado, que apodreça esse bandido na cadeia.
 
Willian Silva em 29/02/2012 04:32:56
José Carlos se a policia não prende esse bandido,você dirá que a policia é conivente,corrupta e despreparada.O que você queria,o traficante solto e destruindo mais famílias???Infelizmente custou a vida de uma criança,e que dificilmente os policiais irão esquecer,pois são pais e ser humanos também.Portanto respeite a dor dessa família e a policia,e pare de ficar disparando contra uma instituição.
 
arivaldo paiva em 29/02/2012 02:05:56
Que DEUS venha confortar o coração dessa família!
 
Keronllay Estevão de Almeida em 29/02/2012 01:23:08
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions