A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

04/06/2014 15:40

Petrobras investe R$ 14,9 milhões em museu no Aquário do Pantanal

Aline dos Santos e Edivaldo Bitencourt
Obra emblemática deve ficar pronto ainda neste ano e ganha mais uma opção para os visitantes  (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo)Obra emblemática deve ficar pronto ainda neste ano e ganha mais uma opção para os visitantes (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo)

A Petrobras vai investir aproximadamente R$ 15 milhões na construção do MiBio (Museu Interativo da Biodiversidade), que vai fazer parte do Aquário do Pantanal. Segundo o secretário estadual de Meio Ambiente, de Planejamento, de Ciência e de Tecnologia, Carlos Alberto Said Negreiros de Menezes, será mais uma opção para agregar “valor” ao centro.

Com a previsão de ser entregue em outubro, o Centro de Pesquisa e de Reabilitação da Ictiofauna Pantaneira, nome oficial do local, é construído nos altos da avenida Afonso Pena, em Campo Grande.

O convênio entre a Petrobras, Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), Fapec (Fundação de Apoio à Pesquisa, ao Ensino e à Cultura) e UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) foi publicado na edição de hoje do Diário Oficial do Estado.

A Petrobras fará aporte financeiro de R$ 14.993.555,68 para a Fapec. O convênio terá vigência de um ano. O museu será um mecanismo de divulgação científica e de educação ambiental.

Orçado em R$ 100 milhões, o aquário tem tecnologia de diversos países. A estrutura metálica veio da Espanha; o forro e a cobertura de Portugal e a filtragem terá consultoria dos responsáveis pelo Aquário de Valência (Espanha).

De acordo com Menezes, o MiBio vai ser instalado no corredor de entrada do Aquário do Pantanal e vai oferecer ao visitante a opção de conhecer as riquezas de Mato Grosso do Sul e do Pantanal. Será interativo e a pessoa deverá várias opções, desde um simples conhecimento, como para crianças no início do ensino fundamental, até para estudos mais aprofundados sobre a genealógica do homem pantaneiro.

Operários tentam agilizar obra, que deve ser inaugurada em outubro (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo)Operários tentam agilizar obra, que deve ser inaugurada em outubro (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo)
Governador faz fiscalização cerrada para evitar atraso na obra emblemática da Capital (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo)Governador faz fiscalização cerrada para evitar atraso na obra emblemática da Capital (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo)

Peixes – O Governo estadual já começou a construir os galpões no Parque das Nações Indígenas, perto da PMA (Polícia Militar Ambiental), que vão abrigar os tanques utilizados na adaptação dos peixes. Os animais vão ficar no local antes de serem colocados em 26 tanques do aquário.

As espécies já estão sendo capturadas por uma equipe de pesquisadores selecionados pela Fundect (Fundação Estadual de Tecnologia e Ciência) e universidades.

Gestão – O Governo deve lançar em julho o edital para definir a empresa ou instituição que vai gerir o Aquário do Pantanal. A fórmula ainda será definida, que poderá ser concessão, parceria público-privado ou cessão de uso.

O secretário estadual de Meio Ambiente ressalta que houve interesse na gestão do Aquário do Pantanal, que deve ser inaugurado em outubro e entrar em operação até novembro deste ano.

A obra - No mês passado, o complexo recebeu as primeiras placas de acrílicos que darão forma aos aquários. Vindas dos Estados Unidos, as duas placas chegaram a Campo Grande em janeiro deste ano, após vencer 67 dias de viagem.

Cada placa pesa 22 toneladas, tem 22 centímetros de espessuras e dimensões de 6,15 metros por 9,15 metros. A instalação foi feita por funcionários da empresa americana Reynolds, especializada em acrílico para aquários.

A expectativa é que até julho cheguem as placas de acrílicos para os 25 tanques do Aquário do Pantanal. Um dos tanque, batizado de rio Paraguai, terá 1,3 milhão de litros de água e vai formar um túnel. A construção teve início em 2011.

O projeto inclui biblioteca, laboratório, auditório, salas para exposição e praça de alimentação. Serão cerca de sete mil animais em exposição.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions