A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

19/03/2013 13:17

PF tem mais de mil horas de gravações da máfia do câncer, diz delegado

Luciana Brazil
Caixa com documentos é retirada do Hospital do Câncer. (Fotos:Vanderlei Aparecido)Caixa com documentos é retirada do Hospital do Câncer. (Fotos:Vanderlei Aparecido)
Delegado e superintendente da PF, Marcon, diz que  polícia tem mais de mil horas de escutas telefônicas.Delegado e superintendente da PF, Marcon, diz que polícia tem mais de mil horas de escutas telefônicas.

Pelo menos mil horas de escutas telefônicas fazem parte das investigações da Operação Sangue Frio deflagrada hoje pela PF (Polícia Federal), de acordo com o superintendente do órgão, delegado Edgar Paulo Marcon. Os dados exatos não foram confirmados, mas segundo ele, os telefonemas somam números bem maiores que mil.

A operação investiga falcatruas no Hospital do Câncer e Hospital Universitário de Campo Grande, como crimes de formação de quadrilha, corrupção passiva, peculato e fraudes de licitação.

Marcon frisou que as fraudes se tratam de uma “máfia”. “É um monopólio, uma máfia. É difícil crer que os órgãos municipais ou estaduais não funcionem e só os particulares, já que a mesma pessoa controlava os dois”.

O Hospital do Câncer é suspeito de servir como fachada para desvio de dinheiro público. A unidade oferece tanto atendimento privado quanto pelo SUS e é administrado pela Fundação Carmem Prudente. Na semana passada, o MPE (Ministério Público Federal) acionou a Justiça para pedir o afastamento dos diretores.

A unidade mantém contrato com a empresa cujo um dos proprietários é Siufi, cobrou por atendimento a paciente morto e remunera parentes do diretor com altos salários. Outro detalhe é que a Neorad recebia tabela SUS (Sistema Único de Saúde) mais 70%. Em quatro anos, foram R$ 12 milhões. Em 2011, o hospital recebeu R$ 15,4 milhões de recurso do SUS.

No setor de quimioterapia, onde a média diária é de cem atendimentos, a responsável pelo setor de faturamento foi questionada sobre controle dos pacientes e APACs (Autorização de Procedimentos Ambulatoriais de Alta Complexidade/Custo).

Já no Hospital Universitário, são investigadas fraudes em licitações, corrupção passiva, desvio de dinheiro público e superfaturamento em obras. A Justiça Federal determinou que quatro pessoas fossem afastadas do hospital, sendo dois servidores e dois terceirizados. Os nomes não foram informados.

No ano passado, o hospital entrou na mira do MPF (Ministério Público Federal) por recusar recursos do governo federal para a radioterapia.

 



ATÉEEEE QUE ENFIM A CASA CAIUUUUUUUU NO HU.TRABALHEI TANTOS ANOSS LÁ SÓ VENDOOOO SAFADEZA DE MÉDICOS E PRINCIPALMENTE DESSE DORSA,UM DESUMANO.QUE JESUS ILUMINE AS PESSOAS QUE PRECISARAM DESSE HU E ESSA CARA DEIXOU MORRERRRRRR...
MAS,A JUSTIÇA TARDA ++++++ NÃO FALTA...AINDA MAIS COM ESSES PESSOAIS NOVOS NA ÁREA DO POLICÍA FEDERAL E PROMOTORES,DELEGADOS,ETC.

PARABÉNS QUE JESUS NÃO DEIXE VCS SEREM CORRUMPIDOSSSSSSSS...
 
MARLUCE ROSA em 05/05/2013 21:49:08
E gilson ! e pensar que faço doaçao mais ou menos 08 anos 'e um golpe duro p/ gente
que faz com o coraçao por amor ao proximo.
 
paulo c. souza em 19/03/2013 22:28:04
Gozado né... e eu não tenho nenhum minuto sequer do meu telefone gravado pela Policia Federal.. nada como ser CORRETO, dar exemplo aos filhos e andar na linha. Graças a Deus! Deito e durmo tranquilo.... se a Enersul corta a luz, a Sanesul a água... depois eu arrumo a grana vou lá e pago... mas não faço nada, nadica de nada que coloque em riso a minha integridade moral. Por isso, para os bandidos, a CADEIA É O ENDEREÇO CERTO e além DISSO, A CORJA DEVE DEVOLVER O DINHEIRO PARA OS COFRES PÚBLICOS DE ONDE O MESMO FOI TIRADO NA MÃO GRANDE!!! CADEIA!!!!! Daqui a pouco vou deitar, assistir Ratinho, pois não tenho parabólica.. e vou DORMIR SOSSEGADO MESMO!!! VOU SONHAR, mesmo porque sonha não custa nada. MAS SOU HONESTO!
 
Gilson Giordano em 19/03/2013 17:32:50
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions