ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEGUNDA  26    CAMPO GRANDE 31º

Capital

Pit bulls voltam a atacar, arrancam lhasa de portão e arrastam por 2 quadras

Moradores da região dizem que esse é o 2º ataque dos cães em menos de três meses, em abril mataram um poodle

Por Geisy Garnes e Bruna Marques | 21/06/2021 09:14
Cachorro foi arrancado pelo buraco do portão e arrastado por duas quadras (Foto: Henrique Kawaminami)
Cachorro foi arrancado pelo buraco do portão e arrastado por duas quadras (Foto: Henrique Kawaminami)

Cachorro da raça lhasa apso foi arrancado de casa por dois pit bulls e arrastado por duas quadras na noite deste domingo (20) no Bairro Tiradentes, em Campo Grande. O animal foi internado com ferimentos graves na cabeça e corre risco de morte. Segundo moradores da região, esse é o segundo ataque dos cães em menos de três meses.

A vítima foi Duque, o lhasa apso que há três anos vive com a família na Rua da Orquestra, no Bairro Tiradentes. A dona dele, uma mulher de 68 anos que preferiu não se identificar, contou que por volta das 21 horas escutou um barulho no portão e saiu para ver o que era, não percebeu nada diferente e voltou para a sala. Tinha acabado de entrar quando ouviu os latidos.

“Quando eu vi já estavam puxando ele pelo buraco do portão. Tentei acudir, jogamos água neles, começou a passar um monte de gente na rua, tentaram ajudar, mas não teve jeito”, narrou. Os pit bulls arrastaram Duque por duas quadras, até chegarem na casa em que vivem, na Rua do Pandeiro, só então o soltaram.

O neto da moradora foi até lá, pegou o cachorrinho no colo e levou para casa. A família ligou para um veterinário que foi socorrer Duque. “Foi a coisa mais feia do mundo. Acabaram com a cabeça dele”, contou.

Casa em que os pit bulls vivem. Os cães arrastaram o lhasa até o portão da residência (Foto: Henrique Kawaminami)
Casa em que os pit bulls vivem. Os cães arrastaram o lhasa até o portão da residência (Foto: Henrique Kawaminami)

Nesta manhã ainda é possível ver a trilha de sangue por todo o trajeto que liga uma casa a outra. Segundo os moradores, os pit bulls vivem soltos e em abril atacaram e mataram um poodle da mesma maneira. Beethoven teve a cabeça arrancada e o corpo arrastado por uma quadra.

“Esses cachorros tinham que ser proibido de andar no meio da gente, vira e mexe eles escapam e ninguém faz nada. Esses cachorros vivem soltos por aqui”, lamentou a dona de Duque. A família ainda espera por notícias do cachorrinho, mas os veterinários já avisaram que o estado de saúde grave e por isso ele corre risco de morte.

“Fiquei desesperada na hora, ele é como se fosse uma criança dentro de casa. Sou muito apegada com ele, ele entendia a gente parecia que queria falar com a gente”, lembrou a mulher. “Os donos têm que ser responsabilizados”. O caso foi denunciado à polícia, que chegou ir ao local.

Aos policiais, o proprietário dos pit bulls alegou que não estava em casa no momento do ataque. Explicou que os cachorros escaparam porque o rapaz que o ajuda com serviços de reciclagem descuidou o portão. Crime será investigado como omissão de cautela.


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário