ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, SÁBADO  24    CAMPO GRANDE 26º

Capital

Ameaçado, homem atira e acerta 2 moradores de rua

Caso aconteceu na noite de ontem, na Avenida Afonso Pena; atirador se identificou como policial

Viviane Oliveira | 28/08/2022 07:26
Caso foi registrado na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário do Centro (Foto: Paulo Francis) 
Caso foi registrado na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário do Centro (Foto: Paulo Francis)

Dois moradores de rua, identificados como Leonardo Rodrigues Braga, de 39 anos, e Anderson Louis de Meneses Gomes, de 36 anos, foram baleados por um homem que se apresentou na delegacia como policial. O caso aconteceu na noite de ontem (27), na Avenida Afonso Pena, em frente ao Banco Sicoob, região central de Campo Grande. As vítimas foram socorridas à Santa Casa e aguardam leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

Conforme boletim de ocorrência, equipe da Polícia Militar foi acionada para atender ocorrência de disparo de arma de fogo no cruzamento da avenida Afonso Pena com a Rua Rui Barbosa e, ao chegar ao local, encontrou um dos homens baleado, caídos na calçada, em frente ao prédio de uma empresa de telefonia. O outro morador de rua foi localizado, também ferido, mais distante, na mesma via. Os dois foram socorridos por terceiros ao hospital.

Testemunhas relataram que o autor dos disparos, que estava acompanhado por três mulheres, tinha saído do local e seguido em direção à Praça Ary Coelho. A equipe policial, então, passou a fazer rondas na região em busca do suspeito, foi quando recebeu a informação de que ele havia se apresentado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro.

Versão do suspeito - O homem de 36 anos, autor dos disparos, contou que estava na companhia da esposa e dos cunhados tirando fotos da estátua do Manoel de Barros, no canteiro central, quando passou a ser seguido por um morador de rua, que pedia a atenção da família. Diante da resposta dele, o homem passou a demonstrar agressividade e começou a fazer ameaças dizendo: "Porque está me olhando? Vai encarar? Eu te mato, vou pegar minha faca”.

Ainda conforme relatos do suspeito na delegacia, o morador de rua atravessou a rua, pegou uma faca atrás de um veículo e foi em direção à família. O autor disse que se identificou, três vezes como policial, mas ele continuou se aproximando. Ele, então, fez dois disparos em direção ao morador de rua e não soube dizer se acertou o outro homem que estava próximo do que o ameaçou.

Indagado pelo motivo de não ter aguardado a equipe policial no local, o autor disse que ficou receoso, pois estava com a sua família e se preocupou em colocá-la em um local seguro. A arma utilizada, uma pistola calibre 9 mm com 16 munições, foi apreendida. Um facão de aproximadamente 30 centímetros de lâmina, com manchas de sangue, foi encontrado no local onde ocorreu a confusão.

O homem se identificou como policial, mas não há informações no boletim de ocorrência se detalhou a qual corporação pertence. Pelo nome que consta no registro do caso, ele seria integrante da Guarda Civil Municipal de Niterói (RJ). O boletim de ocorrência foi registrado como "lesão corporal decorrente de oposição à intervenção policial".

Estado de saúde - Segundo a assessoria de imprensa da Santa Casa, os dois aguardam leitos de UTI. Eles estão sedados e respirando com auxílio de aparelhos. Anderson foi baleado na região torácica e o outro, no abdômen.

*Matéria editada às 8h23 para correção de informação 

Nos siga no Google Notícias