ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEXTA  01    CAMPO GRANDE 19º

Capital

PM prende em flagrante homem que estuprou colega de trabalho

Por Luana Rodrigues | 30/06/2015 08:46
A polícia ainda não informou a identificação do autor (Foto: Direto da Ruas)
A polícia ainda não informou a identificação do autor (Foto: Direto da Ruas)

Uma mulher de 30 anos foi estuprada, na madrugada desta terça-feira (30), na rua Luiz Chinabria, Jardim Balsamo, na saída para São Paulo, em Campo Grande. O autor de 24 anos, que foi preso em flagrante, é um colega de trabalho a quem ela deu abrigo, porque não tinha onde morar.

Conforme o registro de ocorrência, o caso ocorreu por volta das 4h da manhã. Um vizinho escutou os gritos e pedidos de socorro da vítima e chamou a polícia, pensando que se tratava de um caso de violência doméstica. Ele chegou a gravar o barulho, na tentativa de reunir provas, caso se tratasse mesmo de um crime mesmo.

Quando chegaram ao local, os policiais do pelotão Aero Rancho perceberam que o autor estava dentro da casa, tentando coagir a vítima para não abrir a porta. Após insistência dos policiais, o autor mesmo abriu a residência e se identificou como namorado da moça.

Percebendo que a vítima estava assustada e com medo, os policiais a afastaram do autor e ela acabou contando que havia sido estuprada.

A mulher disse que não é amiga do autor, que os dois trabalham juntos em uma empresa de limpeza das ruas da Capital, e há alguns dias ele disse que não tinha onde morar, pedindo para dormir na varanda da casa dela. Com pena, a mulher disse que autorizou a estadia do homem, que dormia em um papelão e na noite de ontem, quando voltava da escola, foi surpreendida pelo homem que a ameaçou, e obrigou manter relações sexuais com ele.

A polícia não divulgou a identificação do autor, mas ele foi preso em flagrante e encaminhado a Depac(Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Piratininga. A mulher irá passar por exames de corpo de delito, para que seja comprovado o ato. As gravações de áudio feitas pelo vizinho, também foram entregues à polícia.

Nos siga no Google Notícias