ACOMPANHE-NOS    
NOVEMBRO, SEGUNDA  29    CAMPO GRANDE 23º

Capital

Homem é preso ao insultar PM e casal em bar: "não gosto de viado"

O caso aconteceu na tarde de ontem (10), numa choperia; homem desacatou policiais

Por Viviane Oliveira | 11/07/2021 07:49
O caso foi registrado na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário Cepol (Foto: arquivo / Campo Grande News) 
O caso foi registrado na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário Cepol (Foto: arquivo / Campo Grande News)

Homem de 41 anos foi  preso após insultar um casal gay, ameaçar funcionários e desacatar a Polícia Militar. O caso aconteceu na tarde de ontem (10), numa choperia de hipermercado, na Rua Brilhante, na Vila Bandeirantes, em Campo Grande.

Conforme boletim de ocorrência, a Polícia Militar foi acionada para atender ocorrência de perturbação de sossego e quando chegou ao local foi recebida pelo funcionário, de 26 anos. Ele relatou aos militares que no local havia um homem que fazia ofensas homofóbicas a um casal gay.

Segundo ele, o autor batia com a mão, chutava a mesa e chamava o casal de “viados, c*****'', que os pegariam lá fora. As vítimas reclamaram com a gerência e foram embora para não sofrerem mais constrangimentos. Outro funcionário do estabelecimento, então, foi pedir para o autor parar de incomodar os clientes, porém foi ameaçado. Foi aí que a polícia foi acionada.

O suspeito foi identificado e indagado sobre a situação disse à equipe policial que “poderia até prendê-lo, mas que ele "não gosta de viado” e não os aceita no mesmo ambiente que ele estiver”.  Como o casal já tinha ido embora e o funcionário não queria representar contra o autor, a polícia apenas pediu que ele pagasse a conta e fosse embora do estabelecimento devido a confusão que estava provocando ali, conforme solicitado pelo gerente.

O autor não tinha dinheiro para quitar a dívida e combinou com a gerência de voltar outro dia para fazer o pagamento. Porém, quando os policiais falaram mais uma vez para ele ir embora, o autor passou a desacatar a equipe, apontando o dedo e dizendo que os PMs eram fracos e iria arrebentá-los na porrada.

Foi então dada voz de prisão ao suspeito, que se exaltou mais ainda e passou a xingar os policiais e chutar as mesas do estabelecimento. Ele foi contido, algemado e na hora de entrar na viatura chutou o sargento alegando que "não era bicho" para ser levado no compartimento de preso da viatura.

O amigo dele, de 31 anos, que o acompanhava e até então estava quieto, também acabou preso porque, ao defender o colega, também passou a desacatar os militares dizendo que era primo de um coronel da corporação. O caso foi registrado como ameaça, resistência e desacato na Depac / Cepol.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário