ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, TERÇA  27    CAMPO GRANDE 33º

Capital

Polícia aguarda laudo sobre causa de acidente que matou menino de 4 anos

Vinícius Rouldino de Carvalho de 4 anos, morreu depois que o carro em que seguia com a mãe, colidiu com uma camiononete na noite da última quarta-feira (11), na Avenida Prefeito Heráclito Diniz Figueiredo, no Bairro Octávio Pécora

Adriano Fernandes | 16/01/2017 10:34
Devido a força do impacto o veículo Prisma ficou completamente destruído. (Foto: Direto das Ruas)
Devido a força do impacto o veículo Prisma ficou completamente destruído. (Foto: Direto das Ruas)

A Polícia Civil ainda aguarda o laudo pericial que vai indicar as causas do acidente de trânsito que que resultou na morte do pequeno Vinícius Rouldino de Carvalho, de 4 anos, semana passada. Ainda não há uma previsão de quando o documento será encaminhado à polícia, de acordo com o delegado responsável pelas investigações, Weber Luciano de Medeiros, da 2ª Delegacia de Polícia.

Na noite de quarta-feira (11), Sirléia Carvalho dos Santos Rouldino, 33 anos, mãe do garoto, conduzia o veículo modelo Chevrolet Prisma pela Avenida Prefeito Heráclito Diniz Figueiredo, no Bairro Octávio Pécora, quando bateu de frente com a caminhonete L-200 conduzida por Rubens Dias de Oliveira de 39 anos.

“Esse laudo que é feito pelo IMOL – Instituto de Medicina Odontológica Legal – é crucial porque só a partir dele que poderemos saber, dentre outras coisas, se o garoto estava devidamente colocado na cadeirinha, se a mãe cometeu mesmo alguma infração de trânsito ou se o motorista da camionete tem algum outro tipo de envolvimento”, explica o delegado.

À polícia Rubens, disse que a mulher teria invadido a contramão ao tentar ultrapassar uma motocicleta e acabou colidindo de frente com a camionete em que ele seguida.

Apenas Sirléia e o filho seguiam no veículo. (Foto: Reprodução Facebook)
Apenas Sirléia e o filho seguiam no veículo. (Foto: Reprodução Facebook)

Rubens foi levado para prestar esclarecimentos na delegacia pois apresentava sinais de embriaguez. Ele fez o teste do bafômetro e o resultado deu menos de 0,30 miligramas de álcool por litro de sangue, o que não configura crime, apenas infração de trânsito.

Mas ele ainda pode ser intimado caso o laudo pericial aponte mais algum outro indício de seu envolvimento. Já a mãe do garoto ainda não foi ouvida pela polícia. “Estamos esperando ele se recuperar, mas deve ser ouvida em breve”, completou o delegado.

Sirléia teve alta da Santa Casa de Campo Grande, na tarde do último sábado, dia 14, dois dias depois do velório do filho. Ela estava internada na unidade, desde o acidente, depois de ter sofrido fraturas no fêmur e punho.

Acidente - Conforme boletim de ocorrência, Sirléia Carvalho dos Santos Rouldino, 33 anos, seguia em um veículo Chevrolet Prisma e tinha como passageiro o filho, Vinícius, quando bateu de frente com a caminhonete L-200 conduzida por Rubens Dias de Oliveira, 39 anos.

O condutor relatou à polícia, que o acidente ocorreu porque a mulher invadiu a contramão ao tentar ultrapassar uma motocicleta. A criança estava no banco de trás presa na cadeirinha, mas com a batida sofreu traumatismo craniano.

Os socorristas do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e bombeiros ainda tentaram reanimar a vítima, mas não houve sucesso.

Nos siga no Google Notícias