A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

30/09/2014 11:58

Polícia prende 19 desobedientes para garantir medidas protetivas

Renan Nucci
Delegacia da Mulher apresentou 19 homens acusados de violência doméstica. (Foto: Marcelo Calazans)Delegacia da Mulher apresentou 19 homens acusados de violência doméstica. (Foto: Marcelo Calazans)
Delegada Rosely Molina, titular da Deam, durante coletiva de imprensa na manhã de hoje. (Foto: Marcelo Calazans)Delegada Rosely Molina, titular da Deam, durante coletiva de imprensa na manhã de hoje. (Foto: Marcelo Calazans)

A Operação Tolerância Zero realizada na última semana pela Deam (Delegacia de Atendimento à Mulher), de Campo Grande, resultou na prisão de 19 homens suspeitos de violência doméstica, apresentados pela Polícia Civil na manhã de hoje (30). A maioria deles cometeu crime de desobediência, em descumprimento de medida protetiva prevista na Lei Maria da Penha.

A delegada Marília de Brito Martins  usou as prisões como exemplo para reforçar a efetividade das medidas protetivas. “Estas medidas são um mecanismo de proteção das mulheres. Se o agressor não respeitar a Lei, ele estará sujeito à prisão assim como estes apresentados hoje”, destacou. Ela ainda encoraja as vítimas a denunciar. "Caso a mulher se sinta ameçada, ela precisa procurar a polícia. Quanto mais rápido for feita a denúncia, maior as chances de realizarmos nosso trabalho com sucesso", explicou.

Por sua vez, Rosely Molina, delegada titular da Deam, afirmou que todos presos já haviam sido denunciados por ameaça, e boa parte por lesão corporal. Além destes, eles também respondem por vias de fato, danos, perturbação, violação de domicílio, abandono, estupro, roubo, homicídio, tentativa de homicídio e tráfico.

“É um verdadeiro passeio pelo código penal”, disse a delegada, lembrando que com o sucesso do cumprimento destes mandatos, a Deam já chega a 341 prisões em 2014. “Na semana do Dia das Mães havíamos feito operação semelhante e naquela ocasião, 17 homens foram presos. Agora já são 19. Este número é reflexo do crescimento das denúncias por parte das vítimas. As pessoas têm mais acesso à informação”, disse.

 Desde o início do ano, a delegacia já registrou mais de 4.300 boletins de ocorrência, com uma média superior a 300 inquéritos concluídos todo mês. Os nove homicídios ocorridos foram solucionados. Todos os indivíduos apresentados na coletiva da Deam estavam detidos no Presídio de Trânsito da Capital, Derf (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Roubos e Furtos), Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) e 4ª Delegacia de Polícia.

Polícia Federal prende funcionário dos Correios acusado de fraude
Um funcionário dos Correios de 29 anos foi preso em flagrante na tarde de ontem (29), acusado de praticar fraudes no exercício da função em uma Agênc...
Polícia faz mistério sobre investigações da morte de menino de 12 anos
A Polícia Civil se recusou a comentar sobre a morte da criança de 12 anos, que morreu na manhã de hoje (29) atingida na cabeça por um disparo de arma...
Maioria prefere pagar taxa de lixo em fatura separada, aponta enquete
A maioria dos leitores participantes da enquete da semana diz que prefere pagar a taxa do lixo em um boleto separado da fatura de água ou luz. O valo...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions