A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

15/06/2015 07:21

Polícia prende quatro pessoas durante operação para coibir o som alto

Filipe Prado

Quatro pessoas foram presas em flagrante durante a Operação Acústica, realizado por policiais da DECAT (Delegacia Especializada de Repreensão a Crimes Ambientais e Proteção ao Turista) e Polícia Militar, no Altos da Afonso Pena na noite de ontem (14). A operação tem como objetivo coibir a emissão de som automotivo acima do permitido.

Durante a fiscalização, os policiais abordaram Cristiano Almeida Romin , 24 anos, que estava em um VW Gol. A partir de uma aferição feita pela PMA (Polícia Militar Ambiental), constatou que o carro de Cristiano emitia ruídos de 83,3 decibéis, sendo que o permitido pela lei é de 45 dB.

Um Golf azul, de Herbert Oliveira da Silva, 37, estacionado em frente ao Parque das Nações Indígenas, também estava com o volume acima do permitido, 94,3 dB. Cristiano e Herbert foram presos em flagrante pelo crime de “causar poluição que resultem ou possam resultar em danos a saúde humana, ou que provoquem a mortalidade de animais ou de outrem”.

Outras duas pessoas, Tiago Paixão Almeida, 28, e Carlos Leonardo Cavalcante Pereira, 34, foram autuadas pelo mesmo crime, além de porte ilegal de arma. Durante a abordagem, os policiais encontraram em sua caminhonete, uma Toyota Hilux, uma aparelhagem de som automotivo, contatando ruídos de 93,4 dB.

Na fiscalização, a polícia recebeu uma denúncia que os acusados estavam portando uma arma de fogo. Em buscas no veículo e nas imediações, foi encontrado um revólver calibre 38 dentro de uma lixeira. Os autores apontaram que a arma não seria deles, mas todos os indícios levaram a crer que eles jogaram o revólver no lixo antes da abordagem.

Foi dada voz de prisão aos autores, porém eles resistiram à prisão, sendo que Carlos alegou que tinha um filho policial e não iria acatar as ordens, sendo necessários algemá-los para que eles entrassem na viatura. O veículo foi apreendido.



Excelente Operação da DECAT e PMA. Parabéns! É muito importante para a população que essas operações sejam com mais frequência, pois C.Grande é uma terra sem lei para esses infratores. Esse pessoal do som esquece que mora em coletividade e acham que todos nós curtimos essa barulheira geral nos 4 cantos de nossa cidade. Com certeza os presos estão refletindo nas burrice que fizeram além do salário do mes ser usado para pagar fiança e advogado. A Prefeitura de Campo Grande tem que se empenhar mais no combate dessa barulheira, pois tem a Lei Municipal 008/1996 - "Art. 88 - É proibido perturbar o sossego e o bem estar público com ruídos, vibrações, sons excessivos ou incômodos de qualquer natureza, produzidos por qualquer forma, que contrariem os níveis máximos de intensidade, fixados por Lei
 
edinho em 15/06/2015 14:16:00
Deveriam fazer isso também quando ligamos mais de 30 vezes solicitando a presença da policia quando vizinhos estão com o som nas alturas impedindo que famílias passem o dia todo e a noite toda sem poder descansar dentro de suas próprias casas.#REVOLTADA
 
ELIZ em 15/06/2015 11:04:23
Sei... nos altos é fácil...
e os carros que circulam pela cidade infernizando os demais motoristas?
quando paramos no farol com um carro explodindo em decibéis com uma musica "bate-estaca" é dramático!!!
Alguém tem que agir alguma coisa para reprimir esse atentado sonoro!
O direito de cada um vai até onde começa o direito do outro....
 
Alpha em 15/06/2015 08:47:26
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions