A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

09/12/2014 15:00

Polícia prende três "passageiros" que roubavam taxistas na Capital

Ricardo Campos Jr. e Alan Diógenes
Presos pelo envolvimento em roubos a taxistas em Campo Grande (Foto: Marcelo Calazans)Presos pelo envolvimento em roubos a taxistas em Campo Grande (Foto: Marcelo Calazans)

Três homens estão presos e são apontados pela Polícia Civil como suspeitos de pelo menos dois assaltos a taxistas em Campo Grande. Anderson Gomes da Silva, 20 anos; Cristiano Alves da Silva, 26 e Cleiton Duarte da Silva, 21 anos, foram apresentados à imprensa na tarde desta terça-feira (9) na Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Veículos (Defurv).

Segundo a responsável pelo caso, Gabriela Stainle, o trio se conheceu na região do Jardim Noroeste. Eles se passavam por passageiros, chamavam os táxis e rendiam as vítimas. O objetivo era recolher dinheiro, objetos pessoais dos motoristas e peças dos veículos para trocar por drogas.

O primeiro crime que teve envolvimento dos presos aconteceu dia 22 de novembro, na Vila Margarida. Logo após anunciar o roubo, Cleiton e Cristiano colocaram a vítima no porta-malas e percorreram mais de 22 km com o automóvel, parando inclusive para comer e usar drogas antes de abandonar o veículo.

No dia 24 de novembro o crime teve a participação dos três. O taxista foi agredido na cabeça a golpes de garrafa e os assaltantes só pararam quando ele fingiu desmaio.

A polícia acredita que o trio esteja envolvido em outros crimes semelhantes, mas não especificou quantos. Segundo Gabriela, muitos taxistas sabiam das características dos suspeitos e recusavam corridas quando os passageiros eram parecidos com eles.

A prisão do trio inicialmente não teve relação com os assaltos. Cristiano foi detido por furto pela 3ª Delegacia de Polícia. Os investigadores desconfiaram que ele pudesse ter relação com os roubos aos taxistas e o encaminharam para a Defurv, onde foi reconhecido pelas vítimas.

Os outros dois foram presos juntos dias depois com drogas. Eles também foram reconhecidos. Os três têm passagem por porte de drogas. Cristiano tem ficha mais extensa. Ele também já foi preso por receptação e porte de munição de uso restrito.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions