A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Setembro de 2018

17/07/2018 12:10

Polícia pretende ouvir familiares e adolescente estuprada por primo ainda hoje

Caso aconteceu na noite do último domingo, na casa da vítima; suspeito fugiu do local e não foi encontrado pela polícia

Liniker Ribeiro
Delegada Marília de Brito Martins, responsável pelas investigações sobre o caso. (Foto: Paulo Francis)Delegada Marília de Brito Martins, responsável pelas investigações sobre o caso. (Foto: Paulo Francis)

A Polícia Civil aguarda o depoimento e o resultado dos exames da adolescente de 11 anos, vítima de estupro na noite do último domingo (15), no bairro Vida Nova, em Campo Grande, para dar início ao inquérito que investigará o caso. O primo da adolescente, um jovem de 21 anos, é o principal suspeito de ter cometido o abuso. Ele não foi encontrado pela Polícia Militar após o registro da ocorrência.

De acordo com a delegada titular da Depca (Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente), Marília de Brito Martins, o depoimento da adolescente deve acontecer entre a tarde de hoje e amanhã (18). Os pais da menina também serão ouvidos antes que alguma medida seja tomada.

"Precisamos iniciar as investigações para ver se existe a necessidade de prisão. No momento adequado cada um será intimado e interrogado", afirmou a delegada, também se referindo ao primo da vítima.

A titular da DPCA afirmou ainda, que as investigações serão importantes até mesmo para apontar a responsabilidade dos pais, no caso. "Vamos avaliar com cuidado, as circunstâncias precisam ser cuidadosamente detalhadas antes de determinarmos algo", concluiu.

O caso - Os pais da garota tinham saído de casa para beber em um bar próximo a residência, quando tudo aconteceu. Como apurado pelo Campo Grande News, a polícia foi acionada pelos próprios pais que se depararam com o crime ao retornarem para casa, já na madrugada.

O casal saiu de casa após uma festa de família e a menina ficou dormindo no quarto, enquanto o primo dormia no sofá da sala. Enquanto os pais estavam fora de casa, o primo foi até o cômodo onde estava a vítima, tapou sua boca e a estuprou. A menina foi levada para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da Vila Almeida e os policiais iniciaram buscas pelo suspeito, que fugiu depois do crime.

A procura iniciou no Jardim Anache, onde o suspeito reside, mas ele não foi encontrado. A menina passou por exames e realizou a ingestão de coquetéis para evitar possível transmissão de DSTs (Doenças Sexualmente Transmissíveis).



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions