ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  19    CAMPO GRANDE 30º

Capital

Polo da covid será desativado no Parque Ayrton Senna

Foram quase seis meses de atendimento oferecido à população no Aero Rancho

Por Gabriel Neris | 18/09/2020 11:07
Equipes de saúde aguardam casos suspeitos para atendimento (Foto: Marcos Maluf/Arquivo)
Equipes de saúde aguardam casos suspeitos para atendimento (Foto: Marcos Maluf/Arquivo)

O polo de atendimento para covid-19 montado no Parque Ayrton Senna, no Aero Rancho, em Campo Grande, será desativado depois de quase seis meses funcionando.

A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) informou que os atendimentos vão ocorrer somente até o dia 30 de setembro.

Também apontou que a desativação faz parte do planejamento a partir do momento que as unidades de saúde estivessem estruturadas. Segundo a Sesau, os testes rápidos estão disponíveis em todas as unidades de saúde, e o teste swab deve ser ampliado nas UBS (Unidades Básicas de Saúde).

A secretaria aponta que desde o dia 8 quem apresenta sintomas da doença pode procurar pelas Unidades de Saúde da Família Batistão, Parque do Sol, 26 de Agosto e Tiradentes, onde é possível fazer o agendamento da coleta do material para poucos dias depois de comparecer à unidade.

No início da semana equipes das USFs Dona Neta, Moreninha, Vila Nasser, Oliveira, Nova Bahia, São Francisco, Aero Itália e Albino Coimbra receberam o treinamento para também iniciarem a coleta do swab.

Pessoas com casos suspeitos também podem procurar atendimento no drive-thru do Corpo de Bombeiros, na Rua 26 de Agosto, e também na Escola Estadual Lúcia Martins Coelho, no Jardim dos Estados.

Campo Grande registrou 27.543 contaminados por coronavírus, segundo a Sesau, com 480 mortes e 25.996 recuperados. Outros 786 pessoas estão em isolamento e 286 internados em UTIs (Unidades de Terapia Intensiva), conforme a SES (Secretaria Estadual de Saúde).

A secretaria do Estado também apontou no boletim desta sexta-feira (18) mais sete mortes registradas na Capital e 514 infectados.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário