ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, TERÇA  28    CAMPO GRANDE 29º

Capital

Pontos mais críticos do asfalto recebem “tapa-buraco especial”

Por Aline dos Santos | 21/01/2017 13:12
Capa do asfalto foi trocada na esquina da rua Coronel Cacildo Arantes com a Afonso Pena. (Foto: André Bittar)
Capa do asfalto foi trocada na esquina da rua Coronel Cacildo Arantes com a Afonso Pena. (Foto: André Bittar)

Pontos mais críticos da esburacada malha viária de Campo Grande recebem intervenção especial. Em vez do tapa-buraco, é feita a troca da capa asfáltica.

“Estamos trocando onde tem capa deteriorada, onde na primeira chuva seguinte viraria buraco. Com a troca da capa, estamos nos antecipando para evitar a formação de novos buracos”, afirma o secretário-adjunto de Infraestrutura e Serviços Públicos, Ariel Serra.

Tecnicamente, a ação não é recapeamento, mas melhora a trafegabilidade e aumenta a durabilidade do pavimento. A troca de capa asfáltica foi feita, por exemplo, em pontos da avenida Rodolfo José Pinho e da rua Coronel Cacildo Arantes, acesso para a avenida Afonso Pena.

Nesta semana, o governo do Estado e a prefeitura firmaram convênio de R$ 50 milhões, sendo R$ 20 milhões para reforçar o trabalho de tapa-buraco e o restante para custear, no segundo semestre, recapeamento de vias.

De acordo com a secretaria de Obras, o tapa-buraco deve ser feito em 335 mil metros quadrados de ruas . A Capital tem 2.800 quilômetros de vias pavimentadas.

Ainda conforme levantamento da prefeitura, a malha viária da Capital tem 250 mil buracos, sendo 15 mil fechados em 14 dias úteis. A cada dois dias, a cidade recebe 36 toneladas da massa para o asfalto. 

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário