ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEGUNDA  26    CAMPO GRANDE 26º

Capital

População esquece o “fica em casa” no primeiro dia do feriadão

Feriado prolongado não garantiu o isolamento social em Campo Grande

Por Jhefferson Gamarra | 22/03/2021 19:03
Muitas pessoas foram para a avenida Afonso Pena para passear e se exercitar (Foto: Paulo Francis)
Muitas pessoas foram para a avenida Afonso Pena para passear e se exercitar (Foto: Paulo Francis)

A prefeitura de Campo Grande decretou na última sexta-feira (19), uma série de medidas restritivas para conter o avanço nos casos da covid-19, entre elas o adiantamento de feriados municipais. Na tarde de hoje (22), primeiro dia deste "feriadão", muitas pessoas não aderiram ao "fica em casa" e lotaram diversos pontos da Capital.

Nos altos da Avenida Afonso Pena, a pista foi bloqueada em um dos sentidos para que as pessoas pudessem transitar. No local era possível ver muita gente sem máscara praticando exercícios, brincando com crianças, andando de bicicleta e passeando com cachorros.

Acostumado a caminhar no local todos os dias, o autônomo Ricardo Oliveira Sá, ficou surpreso com a quantidade de pessoas que circulavam pela avenida.

“Tinha dúvidas se podia fazer exercícios na rua hoje devido ao decreto, sai de casa para verificar e fiquei impressionado com o número de pessoas, até fecharam a rua para as pessoas andar”, conta o autônomo.

Já o professor de educação física e quiropraxista, Rafael Fratelli, buscou nos exercícios ao ar livre, uma forma para driblar o decreto que proíbe o funcionamento de academias e estúdios de musculação.

“Esse é um serviço essencial, inclusive está provado que pessoas que prática atividades físicas têm menos risco de sofrer com os efeitos colaterais da covid. Com exceção das quartas-feiras, as aulas são dentro da academia, mas devido ao decreto estamos fazendo as atividades todas ao ar livre”, diz.

Era possível contar nos dedos a quantidade de pessoas que transitavam pela avenida usando máscaras (Foto: Paulo Francis)
Era possível contar nos dedos a quantidade de pessoas que transitavam pela avenida usando máscaras (Foto: Paulo Francis)

Frequentadora assídua do parque das nações indígenas para fazer caminhadas, a coach Bertu Teixera, procurou a academia do prédio em que mora para se exercitar, mas também estava interditada em razão do decreto, a alternativa encontrada foi se exercitar na avenida Afonso Pena. “Sempre esse horário caminho dentro do parque, mas está fechado, fui na academia do prédio onde moro e também não estava funcionando, então tive que caminhar na avenida”,

A coach acredita ainda que se os cidadãos respeitasse as regras de biossegurança, a situação seria bem diferente da atual.“Estou de máscara e caminhando sozinha, se cada um fizesse sua parte estaria muito mais tranquilo”, finaliza.

Em outro ponto, na Avenida Duque de Caxias a situação não foi diferente, muitas pessoas sem máscaras aproveitaram o feriadão para fazer passeios com a família e amigos.

Ciclistas se aglomeravam na orla do aeroporto na Avenida Duque de Caxias (Foto: Paulo Francis)
Ciclistas se aglomeravam na orla do aeroporto na Avenida Duque de Caxias (Foto: Paulo Francis)


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário