ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUARTA  28    CAMPO GRANDE 12º

Capital

População lota Seleta e é aconselhada a buscar outros pontos de vacinação

Ponto de vacinação entregou 400 senhas, capacidade máxima de atendimento até o fim do dia

Por Paula Maciulevicius Brasil e Bruna Marques | 27/03/2021 12:35
Seleta esgotou fichas para vacinar 400 pessoas neste sábado. (Foto: Henrique Kawaminami)
Seleta esgotou fichas para vacinar 400 pessoas neste sábado. (Foto: Henrique Kawaminami)

Se de um lado a abertura de um novo grupo prioritário tem deixado as pessoas eufóricas, de outro a procura pela vacina se tornou peregrinação. Na Seleta, ponto de vacinação que está atendendo de segunda a sábado, a informação é de que 400 pessoas já teriam recebido senha e que por ora, a distribuição estava interrompida.

Também foi relatada lotação extrema no posto Coronel Antonino, onde às 8h30 as senhas já tinham acabado. Para quem foi de carro, a espera é de até 2 horas no drive-thru do Parque Ayrton Senna.

Além da demanda, funcionários explicam que a falta de cadastro no site dificulta agilidade no atendimento. (Foto: Henrique Kawaminami)
Além da demanda, funcionários explicam que a falta de cadastro no site dificulta agilidade no atendimento. (Foto: Henrique Kawaminami)

No momento em que o Campo Grande News esteve na Seleta, cerca de 70 pessoas aguardavam no pátio tentando ficar embaixo das tendas. No salão, onde cadeiras foram colocadas para que os idosos e o grupo prioritário aguardasse sentado, pelo menos 96 pessoas esperavam.

Segundo informação dada pelos funcionários, 400 fichas foram distribuídas até 10h, depois eles suspenderam por não ter mais condição de vacinar até 17h, horário de fechamento da unidade. A justificativa para a demora está, além da demanda, a falta de cadastro das pessoas que precisam atualizar dados na hora da vacinação em vez de irem direto para a triagem.

Quem chegou depois das 10h, recebeu a informação de voltar na segunda-feira ou procurar outros pontos, como o ginásio Guanandizão e também o Parque Ayrton Senna.

Professora, Auxiliadora dos Santos Villalba, de 55 anos, foi levar a irmã, Rosane dos Santos Villalba, de 50 anos, que é deficiente mental e física. Na cadeira de rodas, Rosane chegou por volta das 10h30 para ouvir a informação de que não tinha mais ficha disponível.

Rosane que foi levada pela irmã Auxiliadora ficaram sem senha. (Foto: Henrique Kawaminami)
Rosane que foi levada pela irmã Auxiliadora ficaram sem senha. (Foto: Henrique Kawaminami)

"É uma palhaçada com a nossa cara. Quando colocaram vacina, não falaram nada de senha. Agora chega aqui e fala que não tem ficha? Fora que o povo está tudo aglomerado lá dentro. A gente veio a pé, empurrando a cadeira e não tem ficha?" questionou a professora.

Com a mãe tratando de câncer, Renata Kelly Santana, de 33 anos, relata estar em meio a uma peregrinação. Ela saiu do Bairro Nova Lima, já tinha passado no posto do Coronel Antonino, aguardado e sem ver a fila andar, procurou a Seleta.

"Lá eles informaram que não iriam mais distribuir senha, que estava lotado e aglomerado mesmo. Cheguei aqui e é a mesma coisa. Só vão ter 400 doses e tem esse número de pessoas. Acho que é uma falta de organização, eles não pensaram na quantidade de pessoas com comorbidades diferentes sendo atendidas no mesmo dia. Aqui tem pessoas saindo de suas casas para ter vacina, mas que podem voltar com o vírus de tão aglomerado que está", dizia.

Renata com a mãe Isabel à espera de vacina. As duas já haviam ido até o posto do Coronel Antonino também. (Foto: Henrique Kawaminami)
Renata com a mãe Isabel à espera de vacina. As duas já haviam ido até o posto do Coronel Antonino também. (Foto: Henrique Kawaminami)
População aguardava em tendas para passar por triagem na Seleta. (Foto: Henrique Kawaminami)
População aguardava em tendas para passar por triagem na Seleta. (Foto: Henrique Kawaminami)

Pelo Direto das Ruas, o WhatsApp do Campo Grande News, o aposentado Damião Zacarias de Souza, de 45 anos, que é deficiente visual, contou que saiu de casa no Jardim Carioca e foi até a Seleta de ônibus, na companhia do filho de 8 anos.

"Não pude vacinar lá, porque estava cheio de gente, agora estou indo perto do horto, mas estou com uma criança sem almoçar e dependendo de ônibus", comenta. Na Seleta, pelo excesso de gente, seu Damião foi orientado a procurar outro ponto, como o Ginásio Guanandizão.

Aposentado, Roberto de Andrade Rogana, de 73 anos, estava levando o idoso de quem cuida, Nivaldo Rodrigues dos Santos, de 75. Apesar da idade dele já ter passado, no dia em que seria vacinado, seu Nivaldo não estava em Campo Grande. Por ter deficiência mental, ele foi levado hoje ao posto da Seleta pelo cuidador.

Roberto pede consciência da população em tempos de espera e diz que o importante é ser vacinado. (Foto: Henrique Kawaminami)
Roberto pede consciência da população em tempos de espera e diz que o importante é ser vacinado. (Foto: Henrique Kawaminami)

"Viemos do Portal da Lagoa, nós conseguimos senha, é a 250, ainda tem umas 70 pessoas na frente dele, mas não podemos reclamar, né? Eu só achava que tinha que ter um pouco mais de gente pra vacinar, mas se você pensa na dificuldade que essas pessoas também estão passando, quantos médicos e enfermeiros já morreram? Nós temos que ter consciência de que demora mesmo, e o que o importante é ser vacinado", defende.

A Prefeitura de Campo Grande confirma que a Seleta suspendeu entrega de senhas porque os 400 seria a capacidade máxima de atendimento da unidade até 17h e informou que preferencialmente as pessoas com comorbidades ou deficiências devem procurar o drive thru do Parque Ayrton Senna e o Ginásio Guanandizão, porque são locais com capacidade maior de atendimento, além de preparo como estrutura de acessibilidade com intérpretes de libras e assistentes sociais.

A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) também reforça a necessidade das pessoas levarem toda a documentação necessária como laudo médico, além de autorização médica no caso de imunossuprimidos e transplantados.

A vacinação deste grupo prioritário seria só neste sábado, mas a Sesau cogita avaliar a reabertura na próxima semana.

Veja todos os locais de vacinação neste sábado:

  • Drive-Thru
    Parque Ayrton Senna
    7h30 às 17h30
  • Seleta
    Rua Dolor Ferreira de Andrade, 270 – Centro
    7h30 às 17h
  • Centro de Vacinação
    Ginásio Guanandizão – acesso pela Travessa Touro
    7h30 às 17h
  • IMPCG
    Tv. Píres de Matos, 50 - Amambai
    Até 17h


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário